Danilo volta a jogar após 472 dias e conquista seu sétimo título com a camisa do Corinthians

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Recuperado de lesão, meia entrou nos minutos finais da vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, que garantiu o heptacampeonato do Timão

A espera foi longa, mas valeu a pena. O meia Danilo viveu uma noite mais do que especial na última quarta-feira (15) ao voltar a atuar após 472 dias na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, que garantiu ao Corinthians o heptacampeonato brasileiro.

Danilo substituiu Jô já nos acréscimos do confronto. Foram poucos minutos em campo, mas o jogador de 37 anos, que sofreu duas graves fraturas na perna direita e correu o risco de amputação, sabe o significado que tem a sua volta aos gramados.

Corinthians Fluminense Brasileirao Serie A 15112017
(Foto: Alexandre Schneider/Getty)

“Momento especial, com a essa lesão que tive só pensava em voltar. Vinha trabalhando para entrar em campo. Respeitei os companheiros e agradeço a oportunidade de ter entrado. Só eu sei o quanto sofri nesse um ano e três meses sem trabalhar. Tive paciência”, afirmou.

Ovacionado pelos mais de 45 mil corintianos presentes em Itaquera, Danilo recebeu a faixa de capitão das mãos de Fagner. Um ato simbólico, mas de profunda relevância, pois mostra o respeito de todos do elenco com o ídolo do Timão, que chegou ao seu sétimo título pelo clube alvinegro: Brasileirão (2011, 2015 e 2017), Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012), Campeonato Paulista (2013) e Recopa Sul-Americana (2013). Vale lembrar que o camisa 20 não foi inscrito no estadual conquistado pelo Corinthians neste ano.

Mais artigos abaixo
Danilo Corinthians Figueirense Brasileirão 23072016
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Apesar do problema que o afastou dos gramados por 15 meses, Danilo não pensa em se aposentar no fim da temporada e já manifestou o seu desejo de seguir no Corinthians. Nos próximos dias, dirigentes do clube devem se reunir com o meia para discutir a situação.

“Não tenho nada definido. Meu contrato termina agora e vou continuar jogando. Ninguém me procurou, mas acho normal. Agora que conquistamos o título devemos ter uma definição. Mas vou continuar aqui ou em outro lugar”, declarou.

“Estou bem. Jogar a Libertadores, um campeonato que eu tenho história. Espero jogar ano que vem aqui. Se fosse por mim, eu ficava, mas não depende só de mim”, finalizou.

Fechar