Danilo: Amado pela torcida e com ambições de ganhar mais títulos em seu nono ano pelo Corinthians

Comentários()
© Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Jogador de 38 anos assinou contrato até o fim desta temporada com o Timão

Não é nenhum exagero dizer que Danilo é amado por quase todos os torcedores do Corinthians. O nível impressionante de idolatria que o jogador de 38 anos tem pôde ser visto de perto no jogo da conquista do heptacampeonato brasileiro, no fim de 2017, quando, após 472 dias afastado dos gramados por conta de duas graves fraturas na perna direita, entrou durante a vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, em Itaquera, e foi ovacionado pela Fiel.

Na ocasião, Danilo recebeu a faixa de capitão das mãos de Fagner. Um ato simbólico, mas de profunda relevância, pois mostra o respeito de todos do elenco com o ídolo do Timão, que chegou ao seu sétimo título pelo clube alvinegro: Brasileirão (2011, 2015 e 2017), Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012), Campeonato Paulista (2013) e Recopa Sul-Americana (2013). Vale lembrar que o camisa 20 não foi inscrito no estadual conquistado pelo Corinthians na última temporada.

Danilo Corinthians Figueirense Brasileirão 23072016
(Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Ídolo do Timão e jogador há mais tempo no clube, Danilo renovou seu vínculo até o fim da temporada e disputará sua nona temporada no clube alvinegro. Contratado em 2010 a pedido do então técnico Mano Menezes, Danilo é o 22º jogador que mais vezes vestiu a camisa do Corinthians, com 338 jogos. Nesse período, marcou 33 gols.

“Muito feliz por ficar mais um ano aqui no Corinthians. Espero que a gente possa fazer um grande ano, agora recuperado. Vamos fazer uma pré-temporada ao lado de todos os outros jogadores, nos dedicar ao máximo para ajudar dentro de campo no que for preciso para que a gente possa conquistar mais um título”, declarou à Corinthians TV.

Pelo menos neste início de temporada, Danilo deve ser opção imediata para o lugar de Kazim, que começa 2018 como titular enquanto o Corinthians não contrata um centroavante para o lugar de Jô, vendido para o futebol japonês. Embora seja meia de origem, o camisa 20, fundamental no esquema tático que levou o Timão ao título brasileiro em 2011, à inédita conquista da Libertadores, ao título do Mundial de Clubes de 2012, do Paulistão 2013 e da Recopa Sul-Americana, é visto hoje por Carille como uma opção para atuar mais avançado. 

Próximo artigo:
No Flamengo, Bruno Henrique pode ser a solução para impaciência com Vitinho
Próximo artigo:
Lesionado em seu melhor momento, Dembelé 'obriga' reação de Coutinho no Barcelona
Próximo artigo:
Futebol na TV: confira a programação de terça-feira, 22 de janeiro
Próximo artigo:
O valor de Lionel Messi: quanto ganha e qual o patrimônio do argentino
Próximo artigo:
Real Madrid: o histórico contra todos os adversários em La Liga
Fechar