CR7 pode ter início lento na Juventus, mas não se surpreenda se o Robozão for mágico na hora da verdade

Comentários()
Cristiano Ronaldo Juventus
Getty
Gajo não foi bem no começo das últimas temporadas pelo Real Madrid, mas se provou letal nos jogos decisivos

A estreia mais aguardada da próxima temporada do futebol europeu é a de Cristiano Ronaldo na Juventus. E não é para menos. A inesperada transferência do craque para a Vecchia Signora conseguiu ofuscar até mesmo a semifinal da Copa do Mundo entre França e Bélgica.

Afinal, um dos maiores jogadores da história do futebol, um dos gigantes do Real Madrid em todos os tempos, vital em todas as conquistas do último ano, incluindo as quatro taças da Champions League e o histórico tricampeonato europeu, e maior artilheiro dos Blancos com 450 gols deixou o clube espanhol por uma série de questões para viver um novo desafio em Turim.

O gajo chega em um time fortíssimo, já pronto, e que domina a Itália nesta década. A Juve é dona de uma hegemonia doméstica impressionante sete títulos consecutivos da Serie A, além de quatro dobletes seguidos, com o tetra da Coppa Italia. O grande desafio é voltar a Champions League, e CR7 chega ao clube para tentar fazer a Vecchia Signora voltar a conquistar a Europa.

A qualidade do craque é inquestionável e ele tem totais condições, junto com o excelente time alvinegro, de levantar a Orelhuda no fim da temporada. No entanto, um grande caminho precisa ser vencido até lá, e a expectativa é grande para ver como CR7 vai se sair na Juventus.

E bem, se levarmos em consideração as últimas temporadas, podemos esperar um gajo lento no início, mas letal e decisivo na reta final da temporada, quando a Juventus mais precisar dele.

Cristiano Ronaldo Real Madrid 11042018l (Foto: Getty Images)

Na Itália, o cenário tem algumas variações. Cristiano Ronaldo foi muito preservado por Zinedine Zidane no início das últimas temporadas para não se desgastar demais, visando a reta final e decisiva, a chamada hora da verdade, cheia de confrontos importantes e que definem o ano dos clubes.

O gajo compreendeu esse cenário e respeitou Zizou, mas não ficou muito satisfeito com a situação. Como Massimiliano Allegri vai lidar com isso? E caso o italiano repita a estratégia do francês, CR7 vai respeitá-lo como respeitou seu ex-técnico?

Apesar de toda a condição física invejável, digna de um rapaz de 20 anos, como os próprios exames médicos na Juventus provaram, CR7 já tem 33 anos e não é nenhum garoto. É preciso preservá-lo para contar com ele inteiro nos jogos mais importantes.

Cristiano Ronaldo (Foto: Juventus/Divulgação)

Por outro lado, ele precisa estar em campo para se adaptar a uma nova realidade na Itália, com esquemas táticos, estilos de jogo, situações, cultura, adversários, clima, liga e língua diferentes, e também para ter o melhor entrosamento com os companheiros.

E essa questão, aliada ao que vem acontecendo com CR7 nas últimas temporadas, pode acarretar em um início de temporada lento do gajo. Em 2017/18, ele só entrou nos minutos finais da Supercopa Europeia, na vitória do Real por 2 a 1 sobre o Manchester United.

Já na Supercopa Espanhola, ele também entrou no segundo tempo, mas marcou um belo gol, colocando os Blancos em vantagem contra o Barcelona no Camp Nou e se "vingando" de Lionel Messi, repetindo a comemoração do argentino mostrando sua camisa para a torcida rival.

Em La Liga, porém, o gajo não foi nada bem, marcando apenas quatro gols na metade inicial da temporada. Em um novo clube, com todas as questões já citadas, o começo devagar pode se repetir. O camisa 7 estará se adaptando a uma nova realidade e pode ser poupado em algumas partidas para estar inteiro na reta decisiva. No entanto, ele certamente vai querer se provar na Itália, o que pode causar um início de ano futebolístico diferente para o craque.

Cristiano Ronaldo Juventus Real Madrid Champions League 2017-18

De qualquer forma, se tem algo que a história nos mostrou é que, na hora da verdade, a Juventus poderá contar com o Robozão voando e sendo letal.

Na temporada retrasada com o Real Madrid, CR7 foi antológico e super decisivo na conquista europeia dos Blancos. Artilheiro da Champions League com 12 gols, ele marcou nas quartas de final, semifinal e também na decisão. Foram cinco bolas nas redes contra o Bayern de Munique, mais três contra o Atlético de Madrid e duas contra a Juventus, sendo 10 gols em cinco jogos na reta final.

Já em 2017/18, se ele marcou apenas quatro gols na metade inicial de La Liga, marcou 22 nos 13 jogos finais, chegando a 26 e superando os 25 da temporada anterior. Foi a oitava temporada seguida com pelo menos 40 tentos do gajo, sendo quatro épocas com mais de 50.

Cristiano Ronaldo & Pemain Dengan Gelar Piala Eropa/ Liga Champions Terbanyak (Fotos: Getty Images)

Além disso, ele foi o artilheiro da Champions League pelo sexto ano seguido, desta vez com 15 bolas nas redes. CR7 foi decisivo sobretudo contra PSG e Juventus, quando marcou aquele gol antológico sobre Buffon, em Turim, nas quartas de final.

Nos últimos anos, o gajo foi apagado no início, mas mágico, decisivo e letal na reta final e na hora da verdade da temporada, ajudando o Real Madrid a conquistar títulos e quatro vezes a Champions League. Na Juventus, o início pode até ser diferente diante das circunstâncias, mas a Vecchia Signora espera que o Robozão repita, em Turim, os finais que viveu em Madri.

Fechar