Notícias Placares ao vivo
Corinthians

Corte, Messi e jogar: Odisseia de Romero para se despedir da Arena Corinthians

18:57 BRT 14/05/2019
Romero - Corinthians - 10/05/2018
O atacante paraguaio está perto de se despedir do Timão sem fazer uma partida no estádio onde mais vezes estufou as redes

Apesar do status de ídolo que tem junto à Fiel, Ángel Romero não disputa uma partida pelo Timão desde o final do Campeonato Brasileiro em 2018. E a missão para despedir-se da Arena Corinthians é daquelas quase impossível, que envolve uma série de condicionantes.

O entrave nas negociações da renovação do atacante foi o principal motivo para o final de uma parceria vitoriosa, que além dos títulos estaduais (2017, 2018) e brasileiro (2015, 2017) rendeu a primeira grande artilharia da Arena Corinthians.

O paraguaio é o maior goleador do estádio de Itaquera, inaugurado em 2014 para ser uma das sedes da Copa do Mundo: em 103 partidas disputadas, Romero fez 27 gols. E com vínculo apenas até o próximo 14 de julho, é muito provável que o atacante de 26 anos não volte a estufar as redes com a camisa que o consagrou no futebol brasileiro.

VEJA TODOS OS JOGOS DO TIMÃO NA SUL-AMERICANA!

Desta forma, o paraguaio precisa contar com uma sucessão de fatores para conseguir despedir-se da Arena Corinthians. E, acredite, nenhum deles é fácil. Até porque as únicas chances serão, a não ser em caso de extrema exceção, com a camisa da seleção paraguaia

Em primeiro lugar, Ángel Romero precisa evitar ser cortado da lista final para a Copa América. Na última segunda-feira (13), ele foi incluído na lista prévia de 40 nomes convocados pelo técnico Eduardo Berizzo. Entretanto precisará estar entre os 23 atletas que estarão na lista final exigida pela Conmebol – um desafio grande para quem não entra em campo há cerca de cinco meses.

Se conseguir estar presente na convocação final para a Copa América, Romero ainda precisa torcer para a seleção paraguaia terminar na liderança do Grupo B, que conta com Qatar, Colômbia e a temida Argentina de Lionel Messi. Isso porque o primeiro colocado desta chave enfrentará o segundo colocado do Grupo C (Uruguai, Equador, Japão e Chile) no jogo de quarta de final marcado exatamente para a Arena Corinthians.

(Foto: Getty Images)

E aí está o desafio final: após passar por todas estas provações, para se despedir do estádio onde é o máximo goleador Romero ainda precisará convencer Berizzo é utilizá-lo: nos últimos dois amistosos dos paraguaios, não foi o caso: o xodó alvinegro ficou no banco de reservas e não entrou contra Peru nem México nos amistosos realizados em 2019.