Coritiba detona Athletico por clássico com torcida única: "ideia 'pathetica'"

Comentários()
Divulgação Clube Atlético-PR
Coxa se manifestou após a bola rolar para o dérbi na Arena da Baixada, para o qual não houve venda para a torcida visitante
 

Dois rivais, um clássico... uma torcida. O Coritiba voltou a se manifestar sobre a realização do clássico Atletiba nesta quarta-feira (30), pela quarta rodada do Campeonato Paranaense 2019, desta vez utilizando as redes sociais para criticar a atitude do Athletico em torno da partida.

O clube rubro-negro não havia colocado ingressos à disposição da torcida visitante para o duelo na Arena da Baixada, o que enfureceu a diretoria alviverde, que protestou até mesmo ao Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), pedindo a aplicação de punições ao rival sobre esta determinação: aplicação de WO ao Athletico e interdição do estádio, somado à disputa do clássico com portões fechados por recomendação da Procuradoria do Tribunal.

Mais artigos abaixo

"Hoje é dia de um clássico que já levantou muitos torcedores", escreveu o Coxa em seu Facebook, logo após o apito inicial. "Hoje, graças a um dirigente pathetico, eles só vão se levantar para ligar o computador para assistir ao jogo. Uma partida com história, mas sem torcida. Mais um triste capítulo do time que parece patrimônio de família"

Hoje é dia de um clássico que já levantou muitos torcedores. Hoje, graças a um dirigente pathetico, eles só vão se...

Publicado por Coritiba em Quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

A postagem se refere de forma irônica à recente mudança no nome do Furacão ('ideia pathetica'), além de fazer referência a Mario Celso Petraglia, dirigente que há anos está entre os nomes mais fortes da política do Athletico. Foi ele, inclusive, que capitaneou o processo de mudança na identidade visual do clube, anunciada no fim do ano passado.

Apesar das manifestações, o TJD-PR decidiu, através de seu presidente, manter a partida realizada por portões abertos. O descumprimento do clube referente à venda de ingressos ainda será julgado no dia 7 de fevereiro, podendo acarretar ao clube uma multa de até R$ 100 mil.

Fechar