Corinthians vence e mantém invencibilidade contra venezuelanos

Comentários()
Alexandre Schneider/Getty
Em sete duelos, Timão venceu seis e empatou um. Nesta quarta (14), bateu o Deportivo Lara por 2 a 0

Foi mais difícil do que o esperado, mas o Corinthians venceu o Deportivo Lara por 2 a 0 nesta quarta-feira (14), em Itaquera, pela segunda rodada do Grupo 7 da Libertadores, e manteve o tabu de jamais ter perdido para clubes venezuelanos em mais de 107 anos de história.

Nesta noite, Emerson Sheik e Pernía, contra, fizeram os gols do triunfo que coloca o Timão na liderança da sua chave. Com esse triunfo, o Timão chega a seis vitórias e um empate contra Venezuelanos.

Antes do Lara, o Timão havia pego apenas um time venezuelano na Libertadores, o Deportivo Táchira, justamente no ano em que a equipe alvinegra conquistou o título de maneira invicta.

Logo na estreia, na Venezuela, o Corinthians perdia por 1 a 0 para o Deportivo Táchira, quando Ralf, que nesta quarta estará no banco, fez de cabeça, nos acréscimos, o gol que garantiu o empate. Já na última rodada da fase de grupos, no Pacaembu, o Timão não teve nenhuma dificuldade para aplicar uma sonora goleada de 6 a 0, gols de Danilo, Paulinho, Jorge Henrique, Emerson Sheik, Liedson e Douglas.

Rodriguinho Corinthians Deportivo Lara 14032018 Copa Libertadores
(Foto: Alexandre Schneider/Getty)

Pela extinta Copa Conmebol, o Corinthians enfrentou o Minervén nas quartas de final da edição de 1994. No jogo de ida, na Venezuela, vitória do Timão por 5 a 2. Marcelinho Paulista, Leandro Silva, Marques, Souza e Marcelinho Carioca fizeram os gols do time comandado por Jair Pereira. Na volta, no Parque São Jorge, nova goleada, dessa vez por 6 a 0, com três tentos de Marcelinho Carioca, dois de Tupãzinho e um de Branco.

As duas primeiras vezes do Corinthians contra um time venezuelano foi em 1953, em um torneio amistoso chamado Pequena Taça do Mundo, vencido pelo Timão, contra um combinado de Caracas. Foram mais duas vitórias alvinegras 2 x 1 e 2 a 0. Dos quatro gols do time comandado por Rato nos dois confrontos, Cláudio marcou três e Carbone o outro.

Próximo artigo:
Quem é Emiliano Sala? O argentino que está a bordo do avião desaparecido no Canal da Mancha
Próximo artigo:
Jogador argentino desaparecido em provável acidente de avião; siga as notícias em tempo real
Próximo artigo:
Cruzeiro se encontra com representantes de Dodô e fica mais próximo de anunciar ex-lateral do Santos com reforço
Próximo artigo:
Sevilla encara o seu maior pesadelo: Lionel Messi
Próximo artigo:
Real Madrid estuda ceder James Rodriguez ao Tottenham para ter abatimento no custo de Eriksen
Fechar