Corinthians apresenta Boselli, que diz que espera fazer a metade do que Tévez fez pelo clube

Comentários()
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Atacante de 33 anos que estava no México assinou contrato por duas temporadas

Apresentado nesta segunda-feira (7) como principal reforço do Corinthians, Mauro Boselli concedeu a sua primeira entrevista coletiva e relembrou a passagem de Tévez, campeão brasileiro em 2005, e disse que esperar alcançar o mesmo sucesso do compatriota.

"Sim, vi muitas partidas do Tevez, eu joguei com ele no Boca, eu o conheço desde criança, mas temos um estilo diferente. Eu sou mais de área, mais finalizador, e ele é mais um segundo atacante. Talvez eu não faça gols como ele fez, mas podem me comparar com um centroavante mais de área, outro estilo de atacante. O que Tevez fez aqui foi magnífico, tomara que eu consiga fazer metade do que ele conseguiu", disse.

Com contrato assinado por duas temporadas, o jogador de 33 anos, que estava no León, do México, ainda revelou que foi procurado por outro clube brasileiro.

"Para mim, é um orgulho poder vestir essa camiseta, de um clube da magnitude do Corinthians, como o Boca. Chegar aqui é um privilégio, sei o que é esse clube, foi demonstrado pela torcida nas minha redes sociais e, quando cheguei no Brasil, me dei conta da magnitude dessa instituição. No momento em que apareceu a oportunidade de vir para cá, não duvidei em aceitar essa proposta.", disse.

"Tinha proposta de outro clube brasileiro importante também, mas falei que queria jogar no Corinthians. Fisicamente, iniciei a pré-temporada com o León, me sinto bem, mas sinto falta do ritmo de jogo. Mas isso se consegue fácil. Nos próximos dias vou conhecer meus companheiros e me adaptar o quanto antes", completou.

Boselli é o segundo maior artilheiro da história do León, com 130 gols em cinco anos. Na última temporada, fez nove gols em 22 partidas.

Confira outros pontos da coletiva

Adaptação ao futebol brasileiro: "isso requer tempo. É preciso um tempo desde que chega até se adaptar. Espero que seja o mais curto possível. É diferente o futebol mexicano e brasileiro, mas quero me adaptar logo e dar resultados rápidos."

"Chego com muita confiança. Sei que será necessário adaptação, é preciso se adaptar primeiro aos companheiros e depois ao futebol brasileiro. É um desafio. Venho para somar e buscar meu lugar para demonstrar o que sou".

Mais artigos abaixo

Satisfação com o novo clube: "É um orgulho. Por este clube passaram grandes jogadores do futebol sul-americano e do futebol mundial. Vou trabalhar muito forte para poder estar à altura da instituição".

Apoio da torcida: Isso mostra a magnitude do clube. Creio que foram mais de 100 mil seguidores em dois dias, isso mostra a importância da instituição. Venho com muita expectativa, sei o que tenho que fazer dentro de campo, o objetivo é fazer gols e retribuir a confiança da torcida e do clube.

Fechar