Coração da Catalunha na Rússia, Piqué vai aumentar lista de centenários do Barça na Espanha

Comentários()
Getty Images
O zagueiro, alvo de vaias pela sua posição política, vai completar 100 jogos pela seleção espanhola nesta quarta-feira (18)

banner Copa 2018

Header Tauan Ambrosio

O zagueiro, alvo de vaias pela sua posição política, vai completar 100 jogos pela seleção espanhola nesta quarta-feira (18)

O encontro entre Espanha e Irã, marcado para às 15h desta quarta-feira (20), será importante para somar pontos já pensando na classificação. Mas também promete muitas emoções para o zagueiro Gerard Piqué, que completará 100 partidas pela seleção espanhola.

Piqué estreou pela equipe principal de seu país em 2009, um amistoso contra a Inglaterra vencido por 2 a 0. Desde então, foi titular absoluto de uma seleção que voltava a ser vitoriosa e ainda seria muito mais.

Pique 2009 Espanha 18 06 2018O primeiro jogo, contra a Inglaterra (Foto: Getty Images)

Com Piqué na zaga, a Espanha foi campeã mundial em 2010 e europeu em 2012. Viveu excelentes momentos representando o seu país. Mas foi exatamente por não considerar a Espanha sua pátria, que hoje é o atleta com história mais controversa dentro do grupo que está na Rússia.

Dentro da divisão Barça-Madrid no vestiário, Piqué é o jogador que mais se manifesta politicamente a favor da independência da Catalunha. E, pegando carona no plebiscito que terminou em cenas de violência em 2017, as polêmicas mais recentes envolvendo o zagueiro catalão, de família abastada e neto de um conselheiro do Barça, foram grandes.

Sergio Ramos Pique Espanha 18 06 2018Entre tapas e beijos (Foto: Getty Images)

Durante a campanha nas Eliminatórias, o agora ex-treinador da ‘Roja’, Julen Lopetegui, chegou até a chamar uma reunião para colocar panos quentes nas provocações mútuas entre Piqué e Sergio Ramos. Parceiros de zaga, entrosados em campo... mas com opiniões diferentes fora das quatro linhas.

Inclusive, Sergio Ramos usou o novo uniforme reserva da Espanha para dar uma provocada no companheiro de time, em 2017: “Precisamos falar para ele vestir branco mais vezes, cai muito bem nele”, afirmou. Em meio à linha tênue entre brincadeiras e provocações, Piqué chegou até mesmo a considerar se aposentar da seleção. Ao manifestar o seu total apoio ao plebiscito pela independência catalã, virou o principal alvo de torcedores discordantes e se acostumou às vaias.

Em meio ao momento turbulento, reiterou o orgulho em defender a seleção espanhola. E a grande curiosidade é que dentre os 13 ‘centenários’ da equipe nacional, já contando com Piqué, a maioria é formada por jogadores mais ligados... ao Barcelona! Com Piqué, serão sete barcelonista na lista.

GFX centenários Espanha

Fechar