Conmebol informa que torcedor não será obrigado a permanecer sentado, mas descarta a presença de bandeirões na Libertadores

Comentários()
Getty
Entidade divulgou um comunicado nesta segunda-feira (14) para prestar esclarecimentos

Após clubes como Corinthians e Cerro Porteño terem se posicionado contra o novo Regulamento de Segurança divulgado pela Conmebol, a entidade divulgou um novo comunicado nesta segunda-feira (14) para prestar esclarecimentos.

A Conmebol disse que não  proibirá bandeiras pequenas e médias, mas somente os bandeirões e ressaltou que não obrigará os torcedores a permanecerem sentados.

Confira o novo comunicado da Conmebol:

"Em nenhum dos pontos o Regulamento de Segurança proíbe os torcedores de ingressarem nos estádios com bandeiras, tiras, trapos, instrumentos musicais, entre outros. Não obstante, se faz necessário regulamentar seus usos, para que os organismos de segurança contem com todas as garantias visuais, operacionais e funcionais para cuidar da segurança de todos os torcedores nos estádios. Para isso, é necessário que os circuitos fechados de televisão contem com campo de observação que permita um bom monitoramento e controle do espetáculo esportivo.

Com respeito à proibição da entrada de bandeiras gigantes, também chamadas de 'tapa tribunas', recordamos que a proibição está vigente desde 2014, como consequência dos lamentáveis acontecimentos ocorridos durante a partida da Libertadores entre San José de Oruro e Corinthians, em 2013, na qual, durante o levantamento de uma 'tapa tribuna' por parte da torcida visitante, foi lançado um sinalizador que acertou o olho de um torcedor (menor de idade), provocando sua morte de maneira instantânea na tribuna.

O Regulamento de Segurança em nenhum caso obriga os torcedores a assistirem ao espetáculo esportivo sentados, sem poderem se levantar, saltar ou expressar as emoções que o futebol desperta. O espírito do artigo 17 do Regulamento, que se refere ao SISTEMA DE VENDA DE INGRESSOS, é contar com elementos apropriados para controle da entrada de pessoas, evitando possíveis superlotações nos estádios, assim como impedir a entrada de pessoas que figurem em lista de infratores, o que já está sendo implementado em vários países sul-americanos.

O Regulamento de Segurança é uma ferramenta que permitirá aos clubes participantes das diferentes competições de clubes organizadas pela Conmebol e as autoridades competentes locais encarregadas da segurança a preservar a ordem pública e o controle do espetáculo esportivo, e não pretendem em nenhuma circunstância mudar o DNA de nosso futebol sul-americano".

Próximo artigo:
Corinthians no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Torcida do Vasco inunda internet de xingamentos a Dedé após vitória sobre o Volta Redonda
Próximo artigo:
Flamengo no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
FIFA 19: Vinícius Junior, Arthur e Militão listados nas Estrelas do Futuro do Ultimate Team
Próximo artigo:
Iniciando sua quinta temporada no Palmeiras, Dudu reencontra adversário de sua estreia com status de ídolo
Fechar