Conexão Francesa: Rafael Leao, Manu Garcia, Ismaila Sarr e outros jovens talentos estrangeiros da Ligue 1

Getty Images
Le Championnat se tornou famoso por estrelar o talento de muitos jovens jogadores, e nem todos são franceses

A Ligue 1 tornou-se famosa ao longo dos anos pela sua capacidade de produzir jogadores de alta qualidade para alguns dos melhores clubes da Europa.

Não somente pela força que existe no sistema da academia francesa, que ficou evidente quando os Bleus venceram a Copa do Mundo de 2018, liderada pelo jovem Kylian Mbappe, mas também porque há um trabalho muito bem feito no mercado de transferências.

Os jogadores são trazidos dos quatro cantos do mundo para serem refinados, muitas vezes dando início às suas carreiras profissionais.

Aqui estão os cinco jovens talentos estrangeiros com 21 anos ou menos que já atuaram em Le Championnat nesta temporada.

L1_TOP 5 TEMPLATE


Gabriel (Lille)


Gabriel Lille 2018-19

O zagueiro Gabriel é relativamente novo no cenário da Ligue 1, tendo jogado apenas 14 partidas na primeira divisão. Entre elas, doze ocorreram nesta temporada, e o brasileiro se mostrou muito valioso para a equipe em todas elas, com um impressionante apoio na defesa do LOSC.

Jose Fonte e Adama Soumaro formaram uma parceria impressionante na equipe de Christophe Galtier, mas por conta de ausências do último em vários jogos decisivos por contusões, o brasileiro de 21 anos deu um passo à frente e provou ser um substituto digno da retaguarda considerada a melhor do Campeonato Francês nesta campanha.


Manu Garcia (Toulouse)


Manu Garcia Toulouse 2018-19

Manu Garcia, contratado pelo Manchester City, admitiu abertamente ao jornal Marca que, quando chegou à França no ano passado, estava “deixando sua zona de conforto”. O desafio, segundo o jogador, era poder crescer em uma liga mais física que a Eredivisie, onde defendeu o Breda na última temporada.

O jogador mostrou ser uma promessa, embora estivesse em uma equipe que sofria na área defensiva e não era nada fácil para ele. Diversos times da Inglaterra e Espanha tem acompanhado o progresso do jogador de 21 anos, que já soma quatro assistências e um gol memorável na Copa da França contra o Reims.


Rafael Leao (Lille)


Rafael Leao Lille 2018-19

Ninguém menos que Jose Mourinho elogiou o Lille por sua capacidade de desenvolver jovens jogadores ao longo da última temporada. O ex-técnico do Manchester United teve sua atenção chamada pelo compatriota Rafael Leao, que marcou oito gols em um tempo relativamente limitado em campo.

O Lille tem sido criterioso no uso do jogador de 19 anos, que assinou uma transferência gratuita no ano passado após deixar o Sporting por vontade própria, embora o time português tenha grandes esperanças em recuperá-lo para competir a Champions League da próxima temporada.


Ibrahim Sangare (Toulouse)


Ibrahim Sangare Toulouse 2018-19

Uma das revelações da temporada foi o meio-campista marfinense Ibrahim Sangarem cujo trabalho para o Toulouse tem sido minimamente espetacular.

O jogador de 21 anos tem sido uma presença defensiva marcante nesta temporada. Ele já realizou 26 partidas na Ligue 1, contribuindo com duas assistências e um gol. Se não fosse por um escorregão no vestiário que acabou lesionando seu pé, necessitando de cirurgia, ele provavelmente teria participado de todos os duelos da temporada.


Ismaila Sarr (Rennes)


Ismaila Sarr Rennes 2018-19

Depois de fazer uma grande estreia pelo Metz, onde até o Barcelona chegou a obervá-lo atentamente, Ismailia Sarr chega, sem surpresas, entre os jovens que mais impressionaram ao longo desta temporada da Ligue 1. Agora, em sua segunda temporada no Rennes, o atacante senegalês vai completando o seu melhor ano na carreira e, não à toa, as comparações a Sadio Mané ficam cada dia mais evidentes.

Com sete gols marcados na França e dono de uma campanha impressionante na Europa League - especialmente contra o Arsenal -, Sarr eleva ainda mais as expectativas de até onde pode chegar, e deve fazer ainda mais 'vítimas' graças à sua velocidade, contando, ainda, que consiga melhorar sua tomada de decisões em campo e sua capacidade de balançar as redes.

Fechar