Como seria uma Copa do Mundo paralela entre as seleções que não jogarão a Copa do Mundo de 2018?

Comentários()
Goal
Os Estados Unidos quer organizar um torneio com alguns países que não estarão na Copa do Mundo e a Goal entrou na onda. Você gosta da proposta?

Sempre que uma Copa do Mundo é jogada, existem ausências de peso. No entanto, raramente na história tantas seleções importantes de cada um dos continentes ficaram fora da Copa do Mundo como aconteceu nas eliminatórias para a Rússia 2018. A Itália, tetracampeã é o caso mais ressonante, seguido pela terceira colocada no Mundial do Brasil em 2014, a Holanda. No entanto, em outras Confederações, se destacam as ausências do atual atual bicampeão da Copa América, Chile; do vencedor da última edição da Copa Ouro da Concacaf, Estados Unidos; ou a dos dois últimos vencedores da Copa das Nações Africanas, Camarões e Costa do Marfim, apenas para mencionar alguns exemplos. 
 
Por essa razão, nos Estados Unidos se começou a pensar sobre a ideia de reunir um torneio amistoso entre alguns dos times que não estarão na Rússia e a Goal gostou da ideia. Por isso, decidimos dar um passo adiante e nos perguntamos: Como seria uma Copa do Mundo paralela entre as seleções que não jogarão a Copa do Mundo de 2018? 
 
Para começar, decidimos fazer algumas mudanças: em vez das 32 equipes que estarão na Rússia, esta Copa do Mundo B só será disputada com 16 seleções, para garantir um certo nível de competitividade. Para selecionar os participantes, foram incluídos os 6 países que ficaram de fora da repescagem da Copa do Mundo (4 da Europa, mais os perdedores das repescagem Concacaf-AFC e Conmebol-OFC), enquanto os 10 restantes foram divididos entre os diferentes Confederações: 2 para a Europa, 3 para a África, 1 para a Ásia, 3 para a América do Sul e 1 para a América do Norte e Central. 
 
O critério de escolha desses países não era apenas sua posição na tabela das Eliminatórias, mas também levava em consideração questões de competitividade histórica e o próprio peso dos elencos. Por exemplo: entre os africanos, Gana aparece, mesmo que em seu grupo tenha terminado em terceiro lugar atrás do Uganda, porque as Estrelas Negras participaram das últimas três Copas do Mundo e têm jogadores que atuam nas ligas mais importantes do mundo, enquanto a Uganda nunca se classificou para o torneio e não têm jogadores atuando na elite. O País de Gales, que nunca jogou uma Copa do Mundo, mas aparecerá por seu presente momento (foi semifinalista da Eurocopa) e por ter homens do peso de Gareth Bale: uma figura sempre é atraente para o torneio. 
 
Como na Copa do Mundo oficial, os potes do sorteio foram armados de acordo com o ranking da FIFA. Para os fins da brincadeira, consideramos o Peru como o vencedor de sua repescagem, então a Nova Zelândia fará parte do torneio. Desta forma, haverá 6 países europeus, 3 sul-americanos, 3 africanos, 1 asiático, 2 da América do Norte e Central e 1 da Oceania.


CABEÇAS DE CHAVE


  • Chile
  • País de Gales
  • Itália
  • Holanda

POTE 2


  • Irlanda do Norte
  • Estados Unidos
  • Irlanda
  • Paraguai

POTE 3


  • Camarões
  • Grécia
  • Gana
  • China

POTE 4


  • Equador
  • Costa do Marfim
  • Honduras
  • Nova Zelândia

COMO PODERIAM FICAR OS GRUPOS


Com o mesmo critério utilizado pela FIFA para não permitir mais de um país da mesma Confederação nos grupos, com exceção dos europeus, um possível Grupo da Morte poderia ser formado por Itália, Estados Unidos, Gana e Equador; ou por Chile, Estados Unidos, Grécia e a Costa do Marfim.

De acordo com o nosso sorteio, os grupos foram formados da seguinte forma:

Grupo A: Itália, Paraguai, China, Honduras
Grupo B: Chile, Irlanda do Norte, Camarões, Nova Zelândia
Grupo C: Holanda, Estados Unidos, Grécia, Costa do Marfim
Grupo D: Gales, Irlanda, Gana, Equador

Próximo artigo:
Santos no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Corinthians no Mercado: Quem chega, quem sai e quais as prioridades para 2019?
Próximo artigo:
Mercado: Atlético Nacional confirma venda de Felipe Aguilar para o Santos
Próximo artigo:
Mercado de transferências: Os últimos rumores de Barcelona, Real Madrid, PSG e todos os grandes clubes
Próximo artigo:
Trauco pode trocar o Flamengo pelo Sevilla, informa jornal
Fechar