Como Lincoln foi de preferência para o Real Madrid a vendido pelo Flamengo ao Japão

Jovem promessa do Flamengo estava nos planos do Real Madrid, mas terminou negociado com o Vissel Kobe do Japão

Tido como mais uma das jóias do Flamengo nos últimos tempos, Lincoln foi vendido para o Vissel Kobe do Japão. Na sombra de nomes como Vinicius Jr., Rodrygo e Reinier, o atacante chegou a ser alvo do Real Madrid e de outros grandes clubes internacionais.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

De acordo com o Mundo Deportivo, o time espanhol chegou inclusive a acertar um acordo de prioridade para a compra do jovem, que garantia que o Flamengo avisasse sobre propostas recebidas pelo jogador e permitisse que o Real igualasse a oferta para contratar Lincoln.

Desde o acordo entre os clubes um ano se passou, e Lincoln não teve a sequência esperada pelo Flamengo. O jogador foi pivô de uma polêmica entre Luiz Eduardo Baptista, o BAP, e seu empresário Victtão Remiro, após uma crítica vinda do dirigente pelo gol perdido na final do Mundial de Clubes.

Visto por Domenec Torrent como uma peça importante do elenco, o jogador teve propostas de empréstimo recusadas para times como o Mouscron (da Bélgica), Nantes (França) e pelo grupo City, que é responsável por equipes como o Manchester City, New York City, Girona e Marinos (do Japão). Já no fim da passagem do espanhol pelo Fla, Lincoln passou a ser usado cada vez menos.

Mais artigos abaixo

Com apenas 20 partidas disputadas na temporada de 2020 (das 60 que o Flamengo jogou) e três gols marcados, Lincoln seguiu recebendo propostas, de times como Dinamo de Kiev, da Ucrânia, FC Cincinnati (MLS) e mais recentemente do Vissel Kobe, do Japão, a quem o Flamengo resolveu vender 75% dos direitos do jovem talento por 3 milhões de dólares (pouco mais da metade do valor da oferta recusada do Dinamo).

A saída prematura do atacante de apenas 20 anos é uma história que se repete no futebol brasileiro - seja pela saída prematura ou por ter sido alvo de expectativas enormes.

Ao mesmo tempo que a venda é vista como decepcionante para alguns, é inegável que Lincoln ainda tem tempo de sobra para evoluir e ganhar o seu espaço no futebol. Na J-League, o brasileiro deve ter sequência e um bom nível de competição para atuar, além da oportunidade de jogar com nomes experientes como Andrés Iniesta e Thomas Vermaelen, ambos com passagens pelo Barcelona.

Fechar