"Comemoração Nutella" mostra como o gol no Ajax foi especial para Asensio

Comentários()
Pro Shots
Jogador tem ascendência holandesa e celebração de gol é ligada a um doce comercializado no país

Poucos torcedores entenderam o gesto de Marco Asensio, feito logo após marcar o segundo gol do Real Madrid na vitória por 2 a 1 contra o Ajax na última quarta-feira (14). No entanto, existe uma explicação lógica (e sentimental) para a comemoração.

O meia é filho de pai espanhol e mãe holandesa e foi batizado em homenagem a Marco van Basten, um dos principais jogadores da Oranje na década de 1990. A relação afetiva com a nação da matriarca da família é forte, a ponto de o camisa 20 ter sido procurado no início da carreira para escolher a Holanda como seleção a defender como profissional.

Asensio nutriu o sonho de jogar na Johan Cruyff Arena, anteriormente conhecida como Amsterdam Arena, desde sua infância. Não foram poucas as oportunidades em que ele visitou o estádio com familiares, a ponto de sentar perto de Louis van Gaal em uma das vezes, quando brincou de ser futebolista. No entanto a realidade parece ter saído muito melhor que o imaginado.

Ao substituir Karim Benzema, que saiu lesionado, Marco já dava orgulho a seu pai e irmão, que viajaram de Madri a Amsterdam para prestigiar o jogador de 23 anos, além de outros nove familiares. A única ausência sentida foi da mãe, Maria Gertruida Margaretha Willemsem, que morreu de câncer quando ele tinha 15 anos. O tento que selou a vitória dos Merengues na partida de ida das oitavas de final da Champions League foi o ápice do momento que superou o melhor dos sonhos.

A comemoração foi em homenagem a um creme de amendoim vendido na Holanda e que Asensio recebe de presente sempre que alguém o visita. Apesar de poucas pessoas terem compreendido o significado da celebração, as que o fizeram se sentiram reverenciadas. A reverência também se estendeu à Maria, pessoa que motivou Asensio desde os primeiros passos no futebol e quem disse pouco antes de morrer que sonhava em ver o camisa 20 no Real Madrid.

Além do creme de amendoim, na próxima vez em que o meia receber os familiares da Holanda, certamente se lembrarão do dia em que o sonho se tornou realidade.

Fechar