Com pedreira nos últimos anos, Fla tem grupo mais tranquilo na Libertadores

Comentários()
Bruna Prado/Getty
Equipe Rubro-Negra entra como favorita, mas terá altitude como grande adversária

Ao contrário do que aconteceu nas duas últimas participações, o Flamengo caiu em um grupo teoricamente mais tranquilo na Copa Libertadores da América de 2019. No entanto, o time Rubro-Negro terá a altitude como mais uma adversária na briga para passar de fase. No grupo D da competição, o time de Abel Braga vai encarar o Peñarol, do Uruguai, LDU, do Equador e aguarda um time boliviano que pode ser San Jose ou Royal Pari. 

Dos cenários possíveis, esse não foi tão ruim para a equipe, que deixou claro através do Vice-Presidente de Relações Externas, Luis Eduardo Baptista, que o clube entrará na competição para ir o mais longe possível. Com a obsessão pela Libertadores, o Rubro-Negro vê o Peñarol como o adversário mais tradicional do grupo.

A equipe uruguaia já faturou o torneio em cinco oportunidades e, inclusive, eliminou o Flamengo da competição em 1982 com Zico e Cia. Por outro lado, os uruguaios têm enfretado problemas em competições internacionais, apesar do sucesso no país na última temporada faturando o campeonato nacional. 

Guerron LDU x Fluminense 26 06 08
(Foto: Rodrigo Buendi / AFP / Divulgação)

Contra a LDU, o Flamengo vai precisar também encarar a altitude de Quito, que normalmente prejudica os brasileiros. O campeão da Libertadores de 2008 vive bom momento, com um time interessante e de bom futebol, pode ser o adversário mais complicado do Rubro-Negro no grupo, são 2850 metros acima do nível do mar.

A altitude, no entanto, pode piorar, caso o Flamengo encare o San Jose. A equipe boliviana está a 3700 metros acima do nível do mar. Líder do Campeonato Boliviano, duela contra o Royal Pari, neste final de semana, pelo título do torneio. O campeão entrará no grupo do time carioca. 

Fechar