Com necessidade de renovação no setor, Brasil aposta na retomada de sucesso de Walace

Comentários()
Volante surgiu muito bem no Grêmio, teve dificuldades no Hamburgo e ganha "oportunidade" da vida para reencontrar o seu melhor futebol

Em 2013, Walace chegou nas categorias de base do Grêmio vindo do Avaí, o então garoto iniciava uma nova etapa na vida. Aos poucos, foi fazendo a transição para o profissional e no ano seguinte, em 2014, estreou como titular do time principal num clássico contra o Inter, válido pelo Campeonato Brasileiro. 

Desde então, Walace foi evoluindo e se consolidando como uma das maiores promessas do futebol brasileiro. Atrelando boa forma física com qualidade técnica, o jogador foi apontado como o "volante moderno" termo bastante usado hoje em dia. 

Sob o comando de Roger Machado, Walace se tornou um dos melhores jogadores do Brasil na posição, foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira em 2016, quando fez parte do elenco que disputou a Copa América Centenário, nos Estados Unidos. Na ocasião, Luiz Gustavo havia sido cortado e Dunga mandou chamar o então atleta do Grêmio. 

Walace Denmark Brazil Rio 2016 Olympics 10082016
(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

Em seguida, veio os Jogos Olímpicos e mais uma vez Walace contou com a "sorte", ele foi chamado por Micale na vaga de Fred, que não havia sido liberado pelo Shakthar para disputar o torneio. Rapidamente conquistou espaço e se tornou peça fundamental na conquista do tão sonhado ouro olímpico. 

Quando tudo parecia se encaminhar para uma consolidação na carreira, algumas coisas não saíram como o esperado para o volante. Ele desembarcou na Alemanha em 2017, onde viveu mais momentos ruins do que bons. Depois de não conseguir uma boa adapação no clube, 2018 começou ainda mais complicado para o brasileiro.

Ele chegou a ser afastado por indisciplina e se recusou a atuar como zagueiro. Buscando novos ares, de início, o Hamburgo não facilitou a saída do atleta que até pensou em voltar ao futebol brasileiro neste meio do ano. No entanto, a sorte do brasileiro mudou. 

Walace - Hannover 96 - 23/07/2018
(Foto: Hannover 96 / Divulgação)

Depois de não conseguir ser liberado para atuar pelo Flamengo, ele foi contratado pelo Hannover 96, também da Alemanha, e em pouco tempo de trabalho voltou a mostrar a qualidade dos tempos de Grêmio e foi justamente isso que chamou à atenção da comissão técnica. 

O momento de Walace casou com o momento de Tite, que tem buscado dar oportunidade para jovens atletas de olho numa reformulação gradativa da equipe. Ainda que tenha jogado pouco, o treinador sabe da qualidade do volante, e se tiver sequência e cabeça no lugar pode retomar o caminho de sucesso dos tempos de Rio Grande do Sul. 

As características de Walace são interessantes principalmente para o que a Seleção procura para os próximos anos, ele dá equilíbrio ao sistema defensivo, ele consegue atuar numa faixa grande do meio-campo, pode jogar na primeira linha, centralizado ou até mesmo na terceira, dependendo do esquema. 

Mais artigos abaixo
Walace Hannover 96 21092018
(Foto: Getty Images)

Sabe exercer pressão para recuperar a bola e tem a explosão como ponto positivo tanto para a recuperação como para chegar no campo ofensivo. É um ótimo desarmador, mas também sabe fazer gols. Aos 23 anos, ele deixou claro que ganhou a "oportunidade da vida" nesta convocação. 

"Eu procuro tratar assim, como oportunidade da nossa vida. Eu tenho que mostrar tudo o que me fez voltar à Seleção. Creio que os novos tenham essa mentalidade também, todo mundo quer voltar à Seleção, estar aqui novamente". 

A Seleção Brasileira encara a Arábia Saudita nesta sexta-feira(09), às 15h(horário de Brasília), a partida acontece em Riad. Quatro dias depois, na terça-feira(16), os comandados de Tite vão enfrentar a Argentina, em Jidá.

Fechar