Cinco jogos invicto: o que mudou no Santos com a chegada de Levir Culpi?

Comentários()
Foto: Ivan Storti/ Santos FC
Com outra postura, Peixe se recupera no Campeonato Brasileiro e sobe para a terceira posição

Cinco jogos invicto - quatro vitórias e um empate - seis gols marcados e nenhum sofrido. O que mudou no Santos após a saída de Dorival Júnior? Agora com Levir Culpi no comando, o Peixe tem exibido outra postura em campo, se recuperou no Campeonato Brasileiro e já ocupa a terceira colocação, com 16 pontos.


VEJA TAMBÉM:


Primeiro de tudo, a atitude dos jogadores. Se quando comandados pelo ex-treinador os atletas se mostravam cômodos, prevendo melhoras que não vinham, é nítida a mudança de postura do elenco tanto dentro, quanto fora de campo. 

No gramado, desde os jogos com Elano como técnico interino, e na sequência com Levir Culpi no comando, o Santos tem mostrado muita disposição com e sem a bola, procurando sufocar os adversários na transição de defesa para o ataque, além de voltar a apresentar os rápidos contra-ataques. Fora isso, o Peixe não tem dado mais tanto valor a posse de bola e tem preferido ser mais objetivo na frente e sólido atrás.

Do lado de fora, o discurso mudou. Saíram o "jogamos bem", "tivemos maior posse de bola" - mesmo quando derrotado - e entraram "o mais importante é ganhar", "não adianta jogar bem, ter mais posse de bola não vencer".

Confira os números do Santos no Brasileirão:

Além disso, não há como não destacar as ligeiras mudanças de Levir no time titular, aquelas que já vinham sendo pedidas pela torcida há algum tempo. Sem Zeca, o técnico tem apostado em Jean Mota na lateral-esquerda, assim como em Copete, pelo mesmo lado no setor ofensivo. A dupla tem se aplicado muito principalmente defensivamente. Kayke, que tem atuado enquanto Ricardo Oliveira segue se recuperando de uma lesão no tornozelo, vem se apresentando bem e dará, nos próximos dias, uma dor de cabeça "boa" para  o técnico definir o ataque.

Kayke Santos Novorizontino Paulista 29032017
(Foto: Ivan Storti/Santos FC/Divulgação)

Levir Culpi ainda deixou o questionado Vitor Bueno amargar o banco de reservas em dois jogos seguidos (Palmeiras e Ponte Preta), e quando colocou o meia em campo na noite desta quarta-feira no triunfo contra o Vitória, viu um jogador animado em busca de recuperar seu espaço. 

Mas ainda há um problema que tem sido recorrente no Peixe: a pontaria. A equipe cria chances, mas não consegue matar o jogo e acaba passando por alguns momentos de apuros que não são piores pois o time tem contado com um excelente momento de Vanderlei. Enquanto o goleiro for o melhor em uma partida, principalmente se for dentro da Vila Belmiro, é um sinal de alerta.

Mina Vanderlei Luiz Felipe Palmeiras Santos Brasileirão 12072016
(Foto: Ivan Storti/Santos FC/Divulgação)

Pode parecer precipitado. São apenas cinco jogos, mas aquele Santos sedento por vitórias está de volta. O time tem sido mais "brigador". Apesar de não apresentar tanto aquele futebol vistoso de temporadas atrás, os triunfos tem sido o principal objetivo. Claro que o desempenho conta, mas se os pontos não vem, não tem objetivo cumprido.

Fechar