Apresentação de Deyverson confirma que ele pode brilhar no Palmeiras

Comentários()
Palmeiras/Divulgação
Além de boas características técnicas, atacante está empolgado com o Verdão e tem carisma de sobra

Naturalmente Deyverson já poderia ser avaliado como um bom reforço para o Palmeiras. As características técnicas deles o credenciam a isso. Mas a chegada dele ao clube, nesta segunda-feira (17), serviu para comprovar como o atacante tem potencial para brilhar no Verdão.

Pouco conhecido no Brasil, Deyverson mostrou na Espanha as boas qualidades: é um atacante canhoto, rápido e com bom poder de finalização. Como Cuca ainda não conseguiu acertar o time com Miguel Borja na área, há um espaço vago para o novo reforço conquistar.

E ele está cheio de vontade de conquistar isso. Chamou atenção na apresentação como ele está empolgado para defender o novo clube: "quando eu soube que o Palmeiras tinha interesse em me contratar, deixei tudo de lado. Muita gente falou que dei um passo atrás. Dei um dez passos à frente. Palmeiras é um clube quase europeu. Eu estou aqui no Palmeiras hoje e não voltaria atrás nunca".

Ambicioso, Deyverson acredita que o Verdão pode ajudá-lo a ir muito longe: "o Palmeiras tem um grande projeto. Todo jogador tem o sonho de jogar na Seleção. No Brasil terei mais chance" 

Além de toda essa vontade, Deyverson também se destacou pelo carisma. Na mesma entrevista coletiva ele mostrou que é capaz de emocionar e divertir, algo que sempre ajuda na relação entre torcida e jogador.

Deyverson se emocionou ao falar do início da carreira e da ajuda que o pai, Carlos, lhe deu. Ele até tentou disfarçar no início, mas as lágrimas caíram: "se for contar minha história, vou chorar aqui. Acho que todo mundo aqui já passou por uma situação complicada na vida. Não sou nenhum anjinho e nenhum santinho para falarem 'tadinho dele'. Todo mundo já sofreu na vida, porque ninguém é perfeito. Mas na minha vida, Deus e meu pai, um cara que...", afirmou, parando por causa da emoção.

Depois Deyverson continuou: "meu pai batalhou por mim no futebol, deixava de dar comida em casa para dar dinheiro para eu treinar. É um cara que tenho que pedir bastante a Deus pela vida dele e da minha família. Sofri muito.  Acordava às 4 horas da manhã para fazer teste em muitos clubes, bati e voltei, mas nunca desisti. O sonho do jogador é mostrar que é capaz. Não para colocar ninguém para baixo. Para mostrar que na vida você pode realizar seu sonho. Não quero ser melhor do que ninguém, só queria ter meu espaço no futebol".

deyverson palmeiras apresentação 17 07 2017
Deyverson chorou, mas também riu e fez brincadeiras (Foto: Palmeiras/Divulgação)

O atacante contou que foi muito rejeitado em times brasileiros e quase não virou jogador: "eu falei de desistir, vender salgado. Vendi salgado, mas isso não é tristeza, é orgulho. Se não ajudasse as pessoas a levar sacola no mercado, não tirasse entulho das pessoas do portão, não estaria aqui no Palmeiras. Sou agradecido a Deus por ter passado por dificuldades, porque é na dificuldade que encontramos os grandes guerreiros. Como Golias, que derrubou o gante. Me sinto como se tivesse derrubado um gigante. Estou emocionado, desculpa por ter chorado, mas sofri bastante para estar aqui. Agradeço aos clubes que fui e não me deram oportunidade.Se tivessem falado sim, talvez não estaria aqui. Sou muito sentimental e minha vida foi assim. Se tiver dificuldade, vou enfrentar de cara. Já enfrentei quando era pequeno, não é agora que vou baixar os braços".

Depois de toda essa declaração emocionada, ele chamou o pai e deram um abraço carinhoso. "Esse cara batalhou por mim. Deixou a vida dele para batalhar por mim", destacou o novo atacante do Palmeiras.

Mas não foi só isso. Deyverson, que se descreveu como um "jogador muito divertido, brincalhão", também fez rir. "Acho importante para o grupo ser brincalhão, carismático", observou. Quando comentou sobre as outras profissões que já exerceu, ele disse que tentou ser pagodeiro para ganhar mocotó, sopa de ervilha e guaraná. Por pedidos de jornalistas ele até cantou uma música. E também contou uma história de quando estava dando um show e fugiu porque tinha medo de "bichos da luz". 

A entrevista e as características do futebol de Deyverson podem animar os torcedores do Palmeiras, mas com uma ressalva: o jogador admitiu que não está em forma e portanto ainda vai demorar um pouco para estrear. O foco do Palmeiras é a Copa Libertadores, e o próximo jogo será no dia 9 de agosto. Será o duelo de volta contra o Barcelona-EQU. Na primeira partida, em Guayaquil, o Verdão perdeu por 1 a 0.

Fechar