Casemiro: "Pelo que Brasil jogou na Copa América, tem muito a melhorar"

Comentários()
Volante do Real Madrid admite a queda de desempenho da Seleção Brasileira e fala sobre mudanças

Os guerreiros que acordaram às 9h (de Brasília) para assistir a mais um desafio da Seleção Canarinho foram premiados com um desempenho fraco e uma equipe que parecia querer estar em qualquer lugar menos Singapura, disputando um amistoso. Contra um bom time de Senegal que conta com nomes como Sadio Mané, Kalidou Koulibaly e Idrissa Gueye, o Brasil ficou no empate por 1 a 1 diante dos africanos. Mas não foi só isso: muito criticada após desfalcar grandes clubes do país, a Seleção não deu nenhuma resposta dentro de campo e se mostrou combalida e anêmica.

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

Sem a presença de narrador Galvão Bueno ou dos “shows do intervalo” do Olodum, o telespectador que acordou para ver o Brasil na tela da Globo não viu nem o “espetáculo” dos jogos da Canarinho nem o mesmo time aguerrido que se destacou na Copa América, uma equipe pouco brilhante, mas que pelo menos dava gosto de ver por sua intensidade. Com uma seleção procurando lampejos de inspiração, Brasil e Senegal parecia menos uma atração e mais um compromisso comercial que, pelo menos, deve ter agradado a patrocinadores e a aqueles que mais se importam com os cifrões do que com o bom futebol.

O Brasil culpou o fuso horário, o calor e o relaxamento pós-Copa América pela queda de desempenho. É claro que isso afeta um grupo, mas este não é o único problema. Afinal, uma boa parte dos convocados para esses amistosos nem fizeram parte da campanha que conquistou o torneio em julho. A seleção precisa voltar a boa forma. Mesmo que a equipe de Tite, Neymar e cia não proporcione um espetáculo tático, precisa mostrar entrega e vontade dentro das quatro linhas. E isso não é a opinião deste que vos escreve. Casemiro, um dos pilares da Era Adenor Bacchi, admitiu o desempenho risível nestas partidas.

Disse Casemiro, quando perguntado sobre qual seria o principal ponto da equipe que precisaria de uma mexida: “É complicado você vir falar só uma coisa, nós sabemos que temos que melhorar em muitas coisas, muitos aspectos, principalmente pela equipe que nós fomos na Copa América. Estamos trabalhando para não só melhorar a intensidade, mas a parte tática, técnica, em todos os aspectos, sem dúvida."

Nem o mais “pacheco” dos brasileiros conseguiria negar o fato de que a seleção precisa claramente melhorar. Enquanto alguns começam a pedir a saída de Tite, outros esperam que o comandante da canarinho consiga motivar e trazer o brilho de volta às chuteiras brasileiras. Resta saber se alguém irá aprender com as lições que o jogo contra o Senegal evidenciou.

O próximo compromisso do Brasil é contra a Nigéria, neste próximo dia 13, ás 9h (de Brasília). Você poderá acompanhar esta partida com transmissão ao vivo em tempo real da Goal.

Fechar