Calvozzo: O xeque-mate e a sinuca de bico de Zidane no Real Madrid

Comentários()
Getty
Sem Zidane, começam os rumores e apostas de quem assumirá o comando em um mercado nem tão cheio de opções


GOAL Por Rodrigo Calvozzo  

Por essa ninguém realmente esperava! O mundo foi surpreendido pelo anúncio da saída de Zidane do comando técnico do Real Madrid. Diante do fato, a pergunta que logo veio foi, "como assim?"

Mesmo que muitos não consigam entender as razões que levaram o francês a tomar tal atitude, vale a pena uma breve reflexão, que me leva a concluir que Zizou é um craque em todos os aspectos de sua vida profissional. Sim, o cara deixa o comando da equipe exatamente no auge de sua mais gloriosa fase, com um título continental (o terceiro consecutivo melhor dizendo),  ainda que a equipe não tivesse demonstrado o mesmo desempenho dos anos anteriores. 

Zinedine Zidane Real Madrid resignation

Mas é exatamente aí que vejo a sacada do treinador. Melhor que ninguém, ele já tinha percebido que algo não estava caminhando no rumo desejado e tratou de pegar o boné. Consequência futura disso? Na primeira crise que surgir no Santiago Bernabéu, adivinhe qual será o nome lembrado para solucionar o problema? Sim, o salvador da pátria Zinedine! Além disso, caso não queira ficar em casa de pantufas assistindo TV, é evidente que não lhe faltarão convites das mais variadas formas, até porque com a proximidade da Copa do Mundo, diversas trocas de comandos acontecerão após o mundial. 

Para Zidane a troca foi muito benéfica, pois garantiu uma bela zona de conforto e de quebra ainda poderá desfrutar um período de férias ao invés de ter esquentar a cabeça com os rumores que irão agitar o clube espanhol. Xeque Mate!!!

E como fica a situação do Real Madrid? Em uma verdadeira sinuca de bico, pois o momento não é dos melhores para quem sonha com um técnico de ponta, capaz de suportar tamanha pressão de assumir o posto de um ídolo tricampeão da Champions League

Jurgen Klopp in Kiev

Dos chamados medalhões do mercado, Guardiola e Luis Enrique já podem ser descartados de cara, já que possuem fortes ligações com o Barça e dificilmente aceitariam mudar de lado, ainda que o segundo já tenha até jogado no time da capital. Restariam aí José Mourinho, que além de estar empregado não goza de tanto prestígio desde a sua última passagem pelo Bernabéu. Ancelotti acabou de firmar contrato com o Napoli e Jupp Heynckes garante que seu trabalho a frente do Bayern de Munique foi realmente o último de sua carreira. Unay Emery também está certo no Arsenal, assim como Tuchel assinou vínculo com o PSG. Mesmo que espere o término da Copa do Mundo, dificilmente Joachim Low deixará o comando da Seleção Alemã, pois assinou sua renovação contratual recentemente. 

GFX Zidane 31 05 18

Restaria então para Florentino Perez buscar algum nome em baixa ou ir para cima de algum nome vinculado a um rival. Com essa característica ele teria Antonio Conte, que está de saída do Chelsea ou Jurgen Klopp, sob contrato com o Liverpool. Tanto o italiano como o alemão não devem pintar como primeiras opções, mas não devem ser descartados.

Outros nomes que provavelmente irão surgir agora, será o técnico da Juventus, Massimiliano Alllegri, que chegou a ter seu nome especulado no PSG e no Arsenal e Pochettino, do Tottenham.

De qualquer forma, não me surpreenderia se os espanhóis fossem atrás de uma aposta e aí sim o leque de opções ficaria ainda mais aberto! Que comecem as apostas! Ahhh e só para constar, o contrato de Tite ainda não foi renovado. 

Fechar