Bruno Fernandes, Cristiano Ronaldo e a disputa pelos pênaltis do Manchester United

Última atualização

O juiz apita. Pênalti para o Manchester United. Quem bate: Bruno Fernandes ou Cristiano Ronaldo? A decisão que todo técnico gostaria de ter que tomar pode acabar se tornando um problema para Ole Gunnar Solksjaer.

Diante do Aston Villa, pela sexta rodada da Premier League, os Red Devils perdiam por 1 a 0 até que Cavani, já nos acréscimos, cabeceou a bola na direção do gol, mas ela acabou rebatendo no braço do zagueiro Hause. Pênalti. E CR7 ficou só vendo B. Fernandes pegar a bola, chamar a responsabilidade... e isolar a cobrança - o goleiro do Villa, Emiliano Martínez, inclusive, chegou a provocar o atacante para que ele batesse e parece ter incomodado o meio-campista.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O pênalti desperdiçado reacendeu um debate que, para muitos, já estava dado como encerrado: a disputa entre Bruno Fernandes e Cristiano Ronaldo para ver quem cobra os pênaltis no Manchester United. São dois dos melhores cobradores do planeta, afinal.

Estatisticamente, não há dúvidas: Fernandes é um batedor melhor do que Cristiano, mesmo tendo desperdiçado a cobrança contra o West Ham. Tem aproveitamento de 91% e havia perdido apenas uma vez com a camisa dos Red Devils antes desse sábado (25). O atacante, para se ter uma ideia, tem aproveitamento "apenas" de 83% - e perdeu três cobranças em 2020/21, contra apenas uma do meio-campista.

O "problema" é que Cristiano Ronaldo é Cristiano Ronaldo. Tirar a bola de um dos maiores artilheiros da história do futebol tem seus riscos, como aprendeu Bruno Fernandes contra o Aston Villa. Qualquer erro será multiplicado e a pressão fica muito maior.

Na seleção portuguesa, quem bate é obviamente Cristiano. Mesmo que os números do meio-campista sejam melhores, o treinador Fernando Santos confia no artilheiro para decidir nos momentos de pressão - ao passo que o jogador segue buscando recordes. Já o Manchester United parece não ter tomado uma decisão fixa.

Perguntado sobre o assunto, Solksjaer praticamente desconversou e deixou claro que deve decidir na hora quem será o batedor. Estratégia que não deu certo contra o Aston Villa, já que como confirmou o técnico, foi o próprio Bruno Fernandes que decidiu bater.

"Já conversei com os dois. Eu tenho dois grandes batedores, jogadores que confiaria a minha vida em um disputa de pênaltis. É uma ótima posição para estar." comentou Solksjaer, em entrevista coletiva, a algumas semanas. "Eles já sabem o que acontecerá. Eu vou decidir quem vai bater o pênalti se nós tivermos essa oportunidades. Eles vão continuar fazendo o que sabem quando precisarem bater."