Notícias Placares ao vivo
Flamengo

Botafogo erra ao vetar Nilton Santos ao Fla por comemoração de Vinicius Jr

13:15 BRST 13/02/2018
Vinicius Junior Flamengo Vasco 27012018
Comportamento nada profissional fará com que clube, que vive grave crise econômica, perca boa fonte de receita

A relação entre Flamengo e Botafogo não foi das mais fáceis nos últimos anos. Desde a polêmica chegada de Willian Arão, que defendia o Glorioso, ao Rubro-Negro em 2016, as rusgas se tornaram constantes. Provocações, brigas entre as diretorias e decisões tomadas de forma passional e nada profissional pautaram o relacionamento da dupla carioca. 

Entretanto, com a saída de Carlos Eduardo Pereira e a posse do novo presidente Nelson Mufarrej, o Alvinegro acenou com o desejo de se reconciliar com o Flamengo e até deixou as portas do estádio Nilton Santos abertas para o clube. 


(Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação)

As conversas avançaram a parceria comercial era importante para o Botafogo, que vive uma crise financeira enorme, e teria um bom aliado, o Flamengo. A ideia era ceder o estádio para que o Rubro-Negro pudesse disputar jogos da Libertadores, por exemplo, a final da Taça Guanabara seria outra partida disputada no local. 

Em entrevista ao Globoesporte.com, na semana passada, o Vice-Presidente Executivo do Alvinegro deu detalhes da possível parceria.

"Começamos a conversa na semana passada, quando não havia nem decisão de semifinalistas. Foi a abertura de negociações para locação do Nilton Santos para que o Flamengo realizasse um número de partidas sem quantidade determinada. O Botafogo tem o interesse comercial para poder rentabilizar o ativo. Da parte do Flamengo também é comercial, uma vez que preços praticado no Maracanã são muito superiores. É um acordo meramente comercial".


(Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação)

Inicialmente, os dois clubes estavam fechando um acordo para que o Flamengo disputasse até 20 jogos no estádio, o valor do aluguel em todas essas partidas seria maior do que o patrocínio master recebido pelo Alvinegro durante todo o ano de 2018. Mas tudo isso foi por terra.

Na manhã desta terça-feira(13), o Botafogo soltou uma nota dizendo que a final da Taça Guanabara entre Boavista e Flamengo não será realizada no Nilton Santos unicamente em função da comemoração de Vinicius Junior, na semifinal da Taça Guanabara, que fez os gestões do famoso "chororô" após o gol marcado. 

Abaixo, segue os pontos destacados pelo Alvinegros como motivo para o veto do estádio:

1 - A decisão de não haver o jogo não foi motivada pelo valor estabelecido no Arbitral. O valor havia sido decidido e aprovado por todos os Clubes presentes, inclusive o Botafogo; 

2 - A decisão foi tomada unicamente em função da comemoração de gol do atleta adversário, praticando - no entendimento dos botafoguenses - desrespeito à Instituição Botafogo, que é representada pelos seus atletas, sócios e torcedores;

3 - Passaram-se os dias e até hoje não houve uma manifestação,  quer do jogador, quer do clube, se retratando do episódio. Pelo contrário, repercute ainda mais o gesto;

4 - Este jogador é empregado do clube adversário e, como tal, deve respeitar a ética profissional.

5 - O fato deve ser analisado muito bem. Um ato deste tipo pode provocar a violência entre os jogadores e torcedores. Queremos a paz e o respeito dentro e fora de campo.

Ao tomar essa decisão, o Botafogo está abrindo mão não só de uma grande fonte de receita, como também da coerência. O garoto comemorou de forma sadia o seu gol, assim como Henrique Dourado, que tem como característica a "ceifada" em suas comemorações. A provocação faz parte do futebol, bem como no ano passado o clube provocou o Rubro-Negro na eliminação da Libertadores e na perda dos títulos da Copa do Brasil e da Sul-Americana. 


(Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação)

A diretoria de um clube de futebol não pode se comportar como um torcedor mimado que não sabe brincar, que vai embora emburrado toda vez que perde para o adversário. A diretoria de um clube de futebol precisa se comportar de forma profissional.