Bonucci entende vaias da torcida da Juventus, mas promete trocá-las por aplausos

Comentários()
Getty Images
Ida ao Milan no último ano causou certo desgosto nos torcedores da Velha Senhora

O zagueiro Leonardo Bonucci voltou à Juventus disposto a encarar um grande desafio: mudar a opinião de seus críticos na torcida bianconera após sua ida ao Milan. Depois de chegar a afirmar que “o vínculo havia se apagado” em Turim, e de uma temporada difícil nos Rossoneri, ele acabou retornando em um grande negócio entre os dois clubes.

Para que o defensor voltasse à Juve, o clube precisou ceder o zagueiro Mattia Caldara e o empréstimo do atacante Gonzalo Higuaín - este último, com uma opção de compra pré-fixada ao Milan.

Em sua coletiva de imprensa na (re)apresentação, Bonucci afirmou que havia feito um erro em trocar Turim por Milão, e expressou sua gratidão ao técnico Massimiliano Allegri por facilitar o seu retorno.

“Eu queria voltar à Juventus, porque senti falta de casa”, disse ele. “Agradeço ao clube, ao técnico e ao meu agente por me trazerem de volta para cá. Quero melhorar o meu jogo e compensar o meu tempo fora daqui. Eu sei que preciso dar a minha resposta dentro de campo, mostrando sacrifício e fome de vitórias”, acrescentou.

Leonardo Bonucci Juventus
(Foto: Getty)

O italiano também comentou sobre sua relação com o técnico, que foi um dos responsáveis por seu retorno à Velha Senhora. “Minha relação com ele (Allegri) é excelente”, afirma o jogador. “Cruzamos caminhos diversas vezes no ano passado, e apertamos as mãos em meu retorno à Juve.”

Sobre a relação desgastada com a torcida, o italiano promete que voltará a receber apoio em campo com boas atuações. “Eu entendo que decisões feitas com raiva não são as corretas, mas eu tive a sorte de voltar para casa, onde eu sinto que pertenço”.

E Bonucci acrescenta: “Eu entendo os fãs, os respeito. E vou aceitar as vaias e assovios. Depende apenas de mim transformar isso em aplausos. A Juventus tem sido tudo para mim ao longo dos anos. Eu cresci muito aqui e o clube sempre me deu apoio. Eu saí um ano atrás dando um abraço e um aperto de mão no presidente”.

O jogador italiano concluiu dizendo que se sente maduro o suficiente, e que necessita ‘voltar ao jogo’ de verdade. “Tenho sorte de jogar com astros de nível mundial. Defenderei as cores Bianconeri como fiz antes”, disse ele.

Fechar