Blog: proposta de transformação de clubes brasileiros em empresas é rejeitada

Comentários()
Mario Bittencourt Fluminense 01072016
Nelson Perez/Fluminense FC/Divulgação
Projeto de Lei de autoria de Pedro Paulo (PMDB-RJ) e designado por Rodrigo Maia, presidente da Câmara, é recusado por clubes do futebol brasileiro

Um grupo de clubes rejeitou o projeto de lei apresentado por Rodrigo Maia, presidente da Câmara. A proposta daria benefícios em troca da transformação das agremiações em empresa. Os dirigentes reprovaram a ideia por dois motivos, segundo o blog de Rodrigo Mattos, do UOL: não gostaram de fazer um novo financiamento de suas dívidas tributárias e tampouco da obrigatoriedade de pagar impostos como empresas.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

Designado por Rodrigo Maia, o projeto é de autoria de Pedro Paulo (PMDB-RJ). O texto prevê novo parcelamento das dívidas fiscais e a possibilidade de uma recuperação judicial.

"Do jeito que está, 80% dos clubes viram empresas que já nascem mortas. Já existe um parcelamento (Profut)", afirmou o presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, que defendeu que se algo tenha que ser feito seja dentro do próprio Profut. "Isso depõe contra o futebol", completou o presidente do Vasco, Alexandre Campello.

Mais artigos abaixo

São Paulo e Flamengo não quiseram se posicionar após a reunião sobre o tema. O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, também é contrário ao projeto de lei.

"Tem uma série de itens que precisam ser analisados. Assunto teria de ter um maior aprofundamento. Essa questão de equiparar imposto sou absolutamente contrário", disse.

Fechar