Notícias Placares ao vivo
Flamengo

Base em baixa, falta de opções: escolhas de Zé Ricardo entram em pauta no Fla

10:00 BRT 27/05/2017
Felipe Vizeu Lucas Paquetá Pará 20022017
Sob pressão por resultados, opções do treinador entram em discussão e mostram falha no planejamento

Depois da eliminação precoce na Copa Libertadores da América e a péssima partida contra o Atlético-GO no jogo da volta da Copa do Brasil, algumas críticas e questionamentos surgiram mais fortes em cima de Zé Ricardo. Com um elenco um tanto quanto desequilibrado, o treinador vem buscando variações para corrigir os problemas com atletas lesionados e baixo rendimento de outros.

Mas algumas escolhas ou não escolhas vem se tornando assunto constante nos debates sobre o time Rubro-Negro. Como por exemplo a situação de Cuellar, volante contratado em 2016 por cerca de 8 milhões de reais ainda não vingou no clube. Com poucas oportunidades e sem sequência deve deixar o Flamengo neste ínicio de brasileirão.


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Jovem e com aspiração de conquistar uma vaga na seleção colombiana, Cuellar não teve sequência com Zé Ricardo que tem Márcio Araujo como o protetor da defesa no meio-campo.

Com o discurso de dar mais espaço para os jogadores formados na base e apesar de utilizar os atletas em alguns jogos principalmente da Taça Rio, o Flamengo ainda não deu uma boa sequência para nenhum deles. Hoje, Matheus Sávio é quem vem entrando com mais frequência na equipe, muito pela ausência de Diego.

Na zaga, Léo Duarte, que começou a trajetória no profissional muito bem também sumiu da equipe e nunca mais foi escalado pelo treinador. Ronaldo, volante promissor, também se vê sem espaços mesmo com Rômulo frequentemente no departamento médico e Willian Arão com rendimento longe do que foi apresentado em 2016. 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgaçao)

Felipe Vizeu, que deve deixar o clube nesta janela de transferências, é outro pouco acionado principalmente na Copa Libertadores da América, onde o clube foi eliminado sem vencer um jogo se quer fora de casa. 


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Sem muita confiança nos garotos, Zé Ricardo optou por improvisar alguns atletas, o que até deu certo em determinados momentos como Rodinei na ponta e Trauco pelo meio, o peruano porém, caiu de rendimento e vê Renê brigando forte pela vaga no time titular.

Com os retornos de Ederson e Conca e a chegada de Everton Ribeiro, é bem provável que a base fique ainda mais sem espaço, exceto Vinicius Junior, já negociado com o Real Madrid, que deve, aos poucos ir ganhando oportunidades no time principal. 

Mas para a sequência da temporada, o Flamengo precisa entender o que é prioridade, dar continuidade ao trabalho feito na base ou trazer nomes de peso para qualificar o elenco.