Notícias Placares ao vivo
Real Madrid

Bale está em seu pior momento no Real Madrid

07:30 BRT 16/09/2017
Gareth Bale Real Madrid
Galês é o elo mais fraco do trio BBC e não corresponde as altas expectativas geradas por sua contratação, recebendo vaias nos últimos jogos

Já se passaram quatro anos desde a estreia de Gareth Bale com a camisa do Real Madrid. O galês fez o seu primeiro jogo com a camisa branca contra Villarreal (2-2) marcando o primeiro gol de sua equipe naquela noite no Estadio de la Cerâmica. Ele chegou ao clube como um galáctico (custou 101 milhões de euros) e como sucessor possível de Messi e Cristiano. No entanto, quatro anos depois, e 17 lesões, não conseguiu atender às expectativas.

Estreia com gol e lesão

Gareth Bale chegou ao Real em 2013. Ele aterrizou na Espanha como a contratação mais cara da história do clube merengue. Sua primeira partida oficial foi como visitante diante do Villarreal. Naquela noite, o Real não conseguiram passar de um empate, mas o galês marcou seu primeiro gol com o Real Madrid. Após essa partida, começaram os contratempos físicos. No aquecimento antes do jogo contra o Getafe, que seria sua estreia no Santiago Bernabéu, se lesionou. Seu retorno foi seis dias depois contra o Atlético de Madrid, onde ele caiu novamente machucado. Ao longo da temporada, os problemas voltaram a acontecer: o sóleo esquerdo (músculo da panturrilha) em dezembro, o gemelo (outro músculo da panturrilha) esquerdo em janeiro e novamente o sóleo esquerdo em maio. No total, perdeu dez jogos por conta das contusões. Essa primeira temporada acabou jogando 67% dos jogos (57% do total de minutos) e marcando nove gols, o que equivale a 5% do total dos gols marcados pelo clube.


Crédito: Getty

Irregularidade

As expectativas com a sua chegada eram muito altas. Deveria ser a grande contratação da era Florentino e substituir Cristiano. Mas até hoje, é o elo mais fraco do trio BBC. Com a ausência de Cristiano no início da temporada, deveria ser o galês a tomar as rédeas da equipe, mas disputou seis jogos oficiais e marcou um único gol. Durante as quatro temporadas que os três jogadores do tridente de Madri jogaram junto, o galês foi sempre quem teve os piores números. Benzema sempre foi acusado de marcar poucos gols, mas Bale nunca conseguiu marcar mais do que o francês.

Final da Copa do Rei de 2014: sua noite mágica

Um dos momentos mais agradáveis ​​que o torcedor merengue se lembra foi o gol que marcou contra o Barcelona na final da Copa do Rei de 2014, no Mestalla. Aquele gol, depois de vencer na corrida de Bartra e bater o goleiro Pinto, fechou o placar em 2 a 1 que deu o troféu ao time merengue. Aquele gol valeu um título. No total, Bale ganhou 11 troféus desde que chegou ao Real Madrid: três Champions League, três Supercopas europeias, dois Mundiais de Clubes, uma Supercopa da Espanha, uma LaLiga e a Copa do Rei mencionado acima. Ele não teve o papel de protagonista na conquistas dos outros troféus, como naquela noite em Valencia. Na última final da Champions League já perdeu a titularidade e entrou no segundo tempo, uma partida que  foi disputada em sua terra.


Crédito: Getty

Vaias do torcedor merengue

O início de sua quinta temporada pelo Real Madrid não está sendo muito agradável para o galês. Ele já foi substituído três vezes. A primeira vez, contra o Valencia. Neste jogo, os dois capitães do time avisaram sobre as vaias dos torcedores: "Eles são um toque de atenção". "O público tem o direito de exigir de todos, é normal", disse Marcelo após o empate.

Contra o Levante e o APOEL, Bale voltou a viver a mesma situação. Na partida da Champions, as vaias foram mais fracas e camuflados pelos aplausos que Ramos e Marcelo pediram. Sua forma física não é boa, confirmou Casemiro: "Você pode ver que ele não está no seu melhor momento, mas eu confio no seu trabalho". Zidane, como os outros jogadores, também apoiam o jogador: "Após uma lesão de quatro meses, você precisa da mesma quantidade de tempo para se recuperar completamente " afirmou o treinador.


Crédito: Getty

A aparição de jogadores como Asensio ou Isco comprometem ainda mais o galês. Eles estão em uma excelente forma física, enquanto ele está em um mal momento. Já não corre tanto como antes, tem medo de se machucar novamente e os outros jogadores se aproveitaram e começaram a brilhar. Isco já fez isso em Cardiff, saindo como titular na final da Champions. Agora, cabe a ele mudar as coisas e tentar cumprir com as altas expectativas que vieram com sua contratação. O próximo teste será contra a Real Sociedad. Sem Cristiano Ronaldo, ainda suspenso, e Benzema, machucado, Bale será a referência no ataque.


VEJA TAMBÉM: