Atlético vence na Justiça e terá de ser ressarcido por Fred; Cruzeiro promete recorrer

Comentários()
Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação
A defesa do jogador enfatizou que irá recorrer da decisão do pagamento de R$ 10 milhões

Nesta terça-feira (11), a Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da CBF comunicou que o atacante Fred terá que pagar ao Atlético-MG multa de R$ 10 milhões devido a sua transferência para o Cruzeiro, no final da última temporada.

Ao deixar o Galo para se transferir a Raposa, o Atlético-MG impôs a Fred que o jogador deveria pagar multa de R$ 10 milhões. Na ocasião, atleta e representantes concordaram o acordo. Desta forma, quando assinou contrato com o Cruzeiro, Fred enfatizou que só aceitaria se mudar para o adversário se o time assumisse a dívida, o que foi aceito pelo Cruzeiro, na época. Mas a quitação da multa não foi feita e a diretoria cruzeirense resolver levar o caso para o departamento jurídico.

Sem receber o dinheiro, o Galo entrou com uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cobrando Fred. Após a sentença favorável ao Atlético, o atacante deverá ressarcir o valor estipulado.

Fred Cruzeiro Vitória Brasileirão Serie A 21112018
(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro EC)

Em resposta a sentença, a defesa do jogador disse que irá recorrer a uma corte superior: “Temos 21 dias para o recurso no CBMA, que é o Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem. É como se começasse do zero. Serão outros árbitros, é como se tivesse início uma outra arbitragem. É um outro órgão, não é ligado à CBF. Na CNRD, foi eleito esse órgão como a segunda instância do procedimento. Não é interno da CBF. São outros árbitros. Enquanto isso, o recurso tem efeito suspensivo”.

Mais artigos abaixo

Segundo o advogado de Fred, Fernando Moura, enquanto o recurso não for julgado, o ex-Galo não precisará pagar a multa: “A sentença é condenatória. A condenação fica suspensa enquanto o recurso não é julgado. É um efeito suspensivo automático”.

Em nota oficial, o Atlético-MG destacou: “A Corte Arbitral confirmou o direito do ATLÉTICO ao recebimento dos dez milhões de reais, devidamente corrigidos, além de honorários advocatícios fixados em 5% (cinco por cento) sobre o benefício econômico obtido pelo ATLÉTICO”.

Em entrevista à TVGalo, o presidente da equipe, Sério Sette, comemorou a decisão: ‘Essa decisão do CNRD é emblemática e com certeza traz mais credibilidade ainda para que os clubes possam discutir suas questões desportivas em alto nível. A decisão fez justiça ao que foi combinado. O atleta tinha pleno conhecimento e o clube para qual ele se transferiu... todos tinham conhecimento da documentação. O Atlético se dispôs a fazer a negociação, mas eles em momento algum se demonstrarão interessados em fazer uma negociação. E que bom que a justiça foi feita.”

Fechar