Atlético de Madrid ganha motivos para sonhar com grandes feitos na temporada 2018-19

Comentários()
Getty Images
Permanência de Griezmann, jogadores campeões do mundo, final da Champions em casa e um bom mercado de transferências estão entre os motivos

Header Tauan Ambrosio

É algo raro na história do clube, mas vem como consequência de um excelente trabalho que já colhe frutos – e troféus – há anos. O Atlético de Madrid tem grandes motivos para encarar a temporada que está por começar com grande otimismo.

Afinal de contas, os atuais campeões da Europa League receberão a próxima decisão da Champions em seu novo estádio, o Wanda Metropolitano. Além disso, pela primeira vez viram jogadores seus voltarem de uma Copa do Mundo com o título. Griezmann, eleito melhor em campo na final contra a Croácia, e o lateral-esquerdo Lucas Hernández, levantaram a taça pela França.

Um torneio, aliás, marcado pela superioridade de um estilo de jogo mais pragmático, com defesas fortes e contra-ataques mortais, sobre o toque de bola. Exatamente o modelo de futebol que, nos últimos anos, ajudou o Atleti comandado por Diego Simeone a conquistar seis troféus (duas vezes a Europa League, uma Copa do Rei, uma liga espanhola e as Supercopas de Europa e Espanha) em oito temporadas – além de ter sido finalista da Champions em duas ocasiões.

Ter uma base de jogo, que todos no clube já conhecem, ajuda. Mas na atual janela de transferências os rojiblancos também estão conseguindo boas aquisições para melhorar o grupo de jogadores: contrataram o meia Thomas Lemar (que estava no elenco francês campeão na Rússia), o meio-campista Rodri e anunciou, nesta quarta-feira (25), a chegada do português Gelson Martins, uma excelente opção para a extremidade direita do ataque.

Antoine Griezmann Atletico Madrid 2017-18Craque do time, Griezmann tinha oferta do Barça... mas preferiu seguir no Atleti (Foto: Getty Images)

O maior reforço, entretanto, havia sido oficializado meses atrás: Antoine Griezmann, candidato real à Bola de Ouro, escolheu permanecer no Atleti apesar de ver o Barcelona disposto a tudo para contratá-lo. Ao conseguir manter o craque francês, os alvirrubros de Madri fizeram um anúncio de confiança e poder. Acima de tudo, vontade de escrever uma história vitoriosa.

É por todos esses pontos que o Atlético de Madrid começa o calendário 2018-19 cheio de ‘ilusión’, como os espanhóis se referem à esperança. Em uma temporada na qual o Real está cercado de dúvidas, após as saídas de Cristiano Ronaldo e Zidane, a impressão é de que o futebol espanhol ganha um equilíbrio maior em relação aos últimos anos.

Talvez nunca antes os ‘colchoneros’ chegaram para uma temporada repletos de tanta expectativa.


Curiosidade

Logo após ser campeão mundial com o Brasil, em 1958, Vavá se transferiu para o Atlético de Madrid. Na Espanha, fez gols e conquistou títulos... mas acertou com o Palmeiras antes de levantar, em 1962, o bi mundial com a Seleção. Até o título francês, agora em 2018, havia sido o mais próximo de ter um campeão mundial pelo Atleti – que não teve jogadores seus na conquista espanhola de 2010.


Fechar