Sombra de Arthur cresce no meio-campo do Barcelona após estreia na Champions League

Comentários()
Getty Images
O brasileiro entrou no final da partida contra o PSV, e se mostrou decisivo para transformar uma vitória em goleada

Header Tauan Ambrosio

O Barcelona já havia garantido a vitória sobre o PSV Eindhoven, em sua estreia na fase de grupos da Champions League 2018-19, quando Ernesto Valverde precisou usar mão de todas as suas substituições após o cartão vermelho recebido pelo zagueiro Samuel Umtiti.

Philippe Coutinho foi substituído pelo zagueiro Clément Langlet, Arthur entrou no lugar de Ousmane Dembélé e Vidal ocupou exatamente o mesmo lugar de Ivan Rakitic. Tudo isso em um curto espaço de cinco minutos.

Com as alterações, o Barcelona atuou em uma espécie de 4-4-1 com o meio de campo em losango, já que Lionel Messi voltava um pouco mais para recompor. Mas ainda havia tempo o bastante para Messi transformar a vitória em goleada por 4 a 0, e ultrapassar Cristiano Ronaldo como senhor máximo dos hat-tricks na competição europeia (8 para o argentino contra 7 do português, que entra em campo nesta quarta).

O bastante, também, para Arthur demonstrar em poucos minutos por que vem sendo tratado como uma joia preciosa dentro do Camp Nou. Apesar do pouco tempo, o brasileiro participou ativamente, ajudando na saída de bola ao lado de Busquets e interagindo de forma equilibrada com seus companheiros.

Em 16 passes, acertou 87.5% (o aproveitamento dos passes no ataque foi de 81.8%) e ainda roubou uma bola. Mais importante, foi decisivo ao participar do gol de Messi, ao tocar para Suárez antes de o uruguaio servir o camisa 10 no lance derradeiro.

Após o apito final, mesmo com o pouco tempo em campo foi elogiado por Valverde e demonstrou tranquilidade por ainda não ser tão usado entre os titulares. Arthur vem sendo talhado à forma barcelonista de jogar, mas sempre que vem entra em campo se mostra cada vez mais pronto. A sua sombra cresce com rapidez incrível na busca por um lugar entre os titulares.

Fechar