Arquiteto do improvável, Hallgrímsson deixa o comando da Islândia

Comentários()
Getty
Depois de sete anos no cargo, treinador pede as contas nos Vikings

A Islândia encantou o mundo do futebol nos últimos anos. Um país tão pequeno, com cerca de apenas 100 jogadores profissionais, levou 8% de sua população para a França para acompanhar a Euro 2016 e 5% para ver os Vikings na Copa do Mundo da Rússia.

As presenças consecutivas em grandes torneios surpreendeu o mundo, assim como o desempenho. Em 2016, a Islândia chocou o planeta ao não apenas avançar ao mata-mata da Euro, mas também eliminar a Inglaterra e parar apenas na anfitriã e finalista França.

Já neste ano, não conseguiu o avanço às oitavas de final do Mundial, mas arrancou um empate da Argentina de Lionel Messi na fase de grupos.

Em um time sem grandes nomes, tirando o bom meio-campista Sigurdsson, a Islândia contava com sua organização tática e coesão defensiva para brilhar, e o arquiteto por trás disso tudo era Heimir Hallgrímsson, que depois de sete anos no comando, pediu para deixar o cargo de técnico dos Vikings.

A associação de futebol da Islândia confirmou a informação nesta terça-feira (17).

Próximo artigo:
Love, Arana, Luan, Romero, Ramires... Duílio comenta negociações do Corinthians
Próximo artigo:
RB Brasil 1 x 1 Palmeiras: Borja abre o placar, mas Verdão cede empate ao RB Brasil em estreia de 2019
Próximo artigo:
Rhodolfo celebra gol, vitória e volta por cima no Flamengo: “Nunca deixei de trabalhar”
Próximo artigo:
Luan diz que balançou com proposta do Corinthians para deixar o Galo e deixa futuro em aberto
Próximo artigo:
Barcelona 3 x 1 Leganés: Messi sai do banco para garantir vitória do Barça no Camp Nou
Fechar