Notícias Placares ao vivo
Internacional

Árbitro relata ameaças após Veranópolis x Inter: "vamos matar vocês"

19:30 BRST 31/01/2019
Anderson Daronco Sport Recife Palmeiras Brasileirão 04072016
Dirigentes e Veranópolis podem ser denunciados ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) devido ao ocorrido

O empate em 1 a 1, entre Internacional e Veranópolis, na última quarta-feira (30), segue cercado de polêmicas. Após o apito final do juiz, Anderson Daronco, uma confusão nos vestiários do Estádio Antônio David Farina resultou em ameaças de morte à equipe de arbitragem do jogo.

Na súmula da partida, Daronco relatou a invasão de um dirigente do Veranópolis no vestiário da equipe de arbitragem. Segundo o juiz, o representante da equipe mandante teria ameaçado toda equipe de arbitragem.

“Relato também, que após este incidente, outra pessoa com camiseta do Veranópolis, mas que não foi possível identificar pelo nome, teve acesso pelo campo de jogo e junto às escadas de entrada do nosso vestiário, começou a ameaçar a equipe de arbitragem e proferir as seguintes palavras: "Ladrão, vagabundo, tu merece morrer seu filho da p... Nós vamos matar vocês, vocês são comprados pelo Internacional, seu ladrão de m... Vocês vão ver", escreveu.


(Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional)

O Veranópolis reclama de três lances que ocorreram na partida: um pênalti que não teria ocorrido de Rodrigo Moledo em Túlio Renan, na primeira etapa. A expulsão do jogador Kaio, durante o início do segundo tempo. Além do pênalti marcado para o Inter, no qual Rafael Sobis errou.

Daronco ainda destacou ameaças feitas pelo diretor do Veranópolis, Ademir Bertoglio, durante o jogo. Vilson Roncatto, outro dirigente do clube também teria invadido o vestiário, segundo anotações da súmula.

“Relato que, após o término da partida, quando já nos encontrávamos no vestiário, o diretor do Veranópolis, Sr. Vilson Roncatto, invadiu o vestiário da arbitragem para protestar contra uma decisão da arbitragem mostrando o seu celular, dizendo: "Olha isso, Daronco". Neste momento, solicitei que o mesmo se retirasse do vestiário. O mesmo não saiu e ainda assim disse as seguintes palavras: "Um erro não compensa o outro, mas já que tu não deu pênalti, que não expulsasse o nosso jogador". Novamente, solicitei que o Sr. Vilson Roncatto se retirasse do vestiário e o mesmo saiu do ambiente”, relatou.