Apresentado, Hernanes vê qualidade no elenco do São Paulo e profetiza: ‘Nós vamos nos salvar’

Comentários()
Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil
Meia usará camisa 15 no seu retorno ao clube, a mesma do título brasileiro de 2008

Depois de ser recebido com festa no aeroporto e ovacionado pela torcida antes do empate em 1 a 1 com o Grêmio, o volante Hernanes foi apresentado oficialmente pelo São Paulo no início da tarde desta terça-feira (25), no CT da Barra Funda, e falou sobre estar vivendo um recomeço com a camisa do Tricolor.

“A vida é feita de ciclos, sete anos é um ciclo interessante. Quero recomeçar e quero me surpreender em termos de performance de atuação, acredito muito nisso. Quero provar para mim mesmo, me sinto muito bem física e psicologicamente. Quero me surpreender. Quero recomeçar e atingir objetivos que ainda não atingi”, declarou Hernanes, que volta ao clube por empréstimo de um ano após sete anos atuando no exterior.

Hernanes - São Paulo - 24/07/2017
(Foto: Rodrigo Hoschett/Goal Brasil)

Hernanes, que vestirá a camisa 15, mesmo que usou no título do Brasileirão de 2008, ainda fez questão de destacar a qualidade do elenco e profetizou que o Tricolor não será rebaixado para a Série B. Atualmente, a equipe ocupa a 18º colocação, com 16 pontos, um a menos que o Atlético-PR, primeiro time fora do Z-4.

"Não gosto de falar negativamente. Nós vamos nos salvar. Isso eu já cravei... Tem elenco, tem qualidade, mas o futebol tem vários fatores que determinam os resultados. Passei por times na minha carreira que tinham isso. Na Inter de Milão, era um grande time que não dava liga. Não adianta só ter grandes nomes eles precisam se encaixar. Isso requer tempo. O São Paulo já mudou bastante neste ano, então é difícil que os grandes jogadores consigam mostrar isso em conjunto. Tem que ser trabalhado e dar tempo para acontecer” afirmou.

"Na verdade, não é a primeira vez. Sempre que vamos começar o campeonato, o pensamento é não ser rebaixado. Sempre penso assim na carreira. Quando vamos conquistando os pontos, vou traçando outros objetivos. Ainda tem muito tempo e qualidade no elenco, e se pode ver que há trabalho para acontecer. A reação de espírito e coração, torcedor junto, é algo que está se materializando”, completou.

Confira outras declarações de Hernanes:

Volta ao clube

"Mais uma vez reiterar meu agradecimento pelas palavras do presidente. Agradeço por todo esforço seu, da diretoria, do Vinicius, do Passaro. Possibilitaram meu retorno. Muito obrigado, estou muito feliz. A noite de ontem foi marcante, reencontrar o Morumbi lotado. É um momento marcante e estou muito feliz de estar aqui novamente".

Mudança de posicionamento

"Foi algo natural, sobre a pergunta. Quando comecei, jogávamos no 3-5-2, com dois volantes fixos. Mas ao longo dos anos a minha posição foi avançando. Jogávamos com um volante e dois meias. Tanto que mencionei isso, a quantidade de gols que comecei a fazer. Primeiro fiz 13 gols e depois foi crescendo, por jogar mais perto do gol. A posição mais ofensiva que joguei foi na Lazio, como um meia-atacante, quase atacante. Depois na Inter também joguei bem avançado. Percebi que jogando mais à frente do que iniciei, até mesmo da posição que joguei na Juventus, como um volante recuado, percebi que poderia contribuir ofensivamente e fazer mais gols. Ainda não conversei com Dorival, vamos ver como será"

Estava acompanhando o São Paulo?

"Não acompanhava de perto o São Paulo nesses times que estava, porque horário era diferente. Mas acompanhava classificação e tabela. Quando vi o São Paulo chegando perto da zona e entrou na zona, falei: "São Paulo não pode estar ali". Também mexeu comigo. Não é o lugar do São Paulo. O objetivo a curto prazo é sair da zona".

Está pronto para jogar?

"Acredito que estou pronto. Estava treinando normalmente. Faz um ano e meio que não falto a um treinamento. Sem problemas físicos e de saúde. Ritmo de jogo falta um pouco. Mas pronto só o tapete verde que vai dizer. Quando entrar em campo e depois amanhã o Dorival vai ver. Os objetivos tenho secretamente. Sempre foi dessa maneira. Só quando vem inspiração declaro".

Está pronto para ser o líder do elenco?

"Futebol sabemos que tem um time jogando em conjunto. Em um jogo um jogador pode fazer a diferença e em outro outro pode. Toda regra tem a exceção. Um jogador conseguir fazer a diferença em todos jogos. Pra ter campeonato regular precisa de um time equilibrado, pra dar suporte a quem pode fazer a diferença quando necessário. Estou disposto e assumo a responsabilidade de honrar essa camisa e ajudar da minha maneira o time. Sempre será o conjunto".

Briga contra o rebaixamento

"Temos de ter consciência que faltam 22 jogos. São 66 pontos. É muito a ser disputado. Temos que entender. Não pensar no resultado e sim em performance. O resultado é consequência da performance. Os sinais que vi dão ânimo".


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
São Paulo 4 x 1 Mirassol: Tricolor sai atrás, vira o placar, vê expulsão de rival e garante goleada em estreia do Paulista
Próximo artigo:
Após rumores do PSG, Barcelona tem nova reunião com De Jong
Próximo artigo:
Vanderlei à venda? Torcida do Santos compra briga para dar recado a Sampaoli
Próximo artigo:
Klopp comemora vitória apertada do Liverpool na Premier: "Estou muito feliz"
Próximo artigo:
Modric afasta saída do Real Madrid: "tenho mais um ano e meio de contrato"
Fechar