Antes de ‘decisão’ contra o Liverpool, Guardiola diz que “ninguém acredita” no City

Comentários()
Getty Images
O treinador catalão fez elogios à equipe treinada com Jurgen Klopp, que tem histórico melhor nos confrontos

Na terceira posição, a sete pontos do líder Liverpool, o Manchester City sabe que o duelo desta quinta-feira (03) contra os Reds tem caráter decisivo na empreitada para defender o título inglês, e o técnico Pep Guardiola reforçou isso em entrevista nesta quarta-feira  (02).

“A realidade é clara: estamos a sete pontos do Liverpool. Esta é uma grande oportunidade para reduzirmos a diferença”, disse, antes de reforçar que são poucos os que acreditariam em uma vitória do City, que joga em casa.

“Muita gente pergunta o que vai acontecer se perdermos... Ninguém acredita em nós, todos acham que vamos perder. Vamos tentar fazer o nosso jogo e lutar ao máximo pela Premier League".

A curiosidade é que Jurgen Klopp, treinador do Liverpool, disse em sua entrevista coletiva que o Manchester City ainda é, na sua opinião, o melhor time do mundo. Entretanto, nos confrontos diretos com equipes treinadas por Guardiola, o alemão leva vantagem: sete vitórias de Klopp contra cinco de Pep em 15 enfrentamentos. O catalão, no entanto, não acha que este histórico entrará em campo.

,ad>

"Não creio que o que aconteceu no passado afete o futuro. É o Liverpool, que juntamente com o Manchester United são as duas melhores equipas da história do futebol inglês".

Manchester City e Liverpool se enfrentam às 15h30 desta quinta-feira (03), pela 21ª rodada da Premier League.

Próximo artigo:
Jovic ganha fôlego na disputa com Piatek por vaga no Barcelona
Próximo artigo:
"Não tem Copinha, não tem Mundial". Vídeo de Romarinho viraliza após eliminação do Palmeiras
Próximo artigo:
Leganés x Real Madrid: Horário, local, onde assistir e prováveis escalações
Próximo artigo:
Supercopa da Itália na Arábia Saudita, Rally Dakar no Peru. Os eventos esportivos em palcos inusitados pelo mundo
Próximo artigo:
Com chegada de Arrascaeta Vitinho, se diz aliviado por deixar de ser o mais caro da história do Flamengo
Fechar