Antes com time "fechado", Brasil pode sofrer até quatro alternações para a estreia na Copa do Mundo

Comentários()
Pedro Martins/MoWa Press
Por lesão, rendimento ou convicção, equipe que conquistou a vaga no Mundial da Rússia deve ter até quatro peças diferentes para a estreia

Quando assumiu o comando da Seleção Brasileira, em agosto de 2016, Tite tinha uma grande responsabilidade pela frente. A equipe estava fora da zona de classificação para a Copa do Mundo e vivia uma grande ressaca pelo fatídico 7 a 1.

Para completar, o primeiro jogo do treinador seria diante do Equador, então líder das Eliminatórias, fora de casa, mais precisamente na altitude de Quito. Sabendo dos desafios que tinha pela frente, Tite montou um time e seguiu com ele praticamente durante todo o torneio.

A únia mudança de verdade ocorreu com a saída de Willian, então titular da equipe na Era Dunga, para a entrada de Coutinho, que aconteceu no jogo contra a Colômbia, o terceiro de Tite sob o comando da Seleção. 

Tite Coutinho Willian Brasil 04/10/2016
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Desde então o treinador formou a sua equipe base com Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Renato Augusto, Coutinho Neymar e Gabriel Jesus. 

Com a classificação para a Copa garantida, Tite resolveu fazer alguns testes, mais para compor elenco, pois ao que parecia, os 11 titulares já estavam definidos, eles inclusive foram confirmados pelo treinador na Copa da Rússia antes mesmo da lista final. 

GFX Brasil vs Inglaterra

No entanto, com o passar dos meses algumas coisas foram mudando, o treinador aproveitou os amistosos Brasil Global Tour para fazer alguns testes, deu oportunidades, viu jogadores crescerem de rendimento e outros caírem e não fechou os olhos para isso.

Se antes o time estava definido, hoje, às vésperas da Copa do Mundo, o treinador ainda pode fazer algumas mudanças. A primeira delas foi fatalidade, já que Daniel Alves não foi convocado por conta de uma lesão e deu espaço para uma briga entre Fagner e Danilo. 

Por outro, vale ressaltar que o próprio Danilo, cotado para começar a Copa como titular foi preterido inúmeras vezes por Fágner, a quem parecia ser o substituto de Daniel Alves. 

Na zaga, Marquinhos que fez dupla com Miranda durante toda a Eliminatória, deu lugar a Thiago Silva, que deve realmente ser o titular de Tite neste início de Copa do Mundo, o zagueiro que retornou ao Brasil graças ao treinador, recuperou seu espaço e hoje é o preferido para iniciar jogando. 

GFX Brasil x Áustria

No meio-campo, a briga se intensificou, Renato Augusto, peça fundamental durante as Eliminatórias, caiu de rendimento e jogou bem pouco em 2018, abrindo brecha para Fernandinho e Willian. Hoje, o jogador do Chelsea é o dono da vaga, ele vai para a ponta direita, enquanto Coutinho assume o papel no meio-campo, pelo menos é desta forma que Tite vai encarar a Áustria, neste domingo(10).

Mais artigos abaixo

E seria injusto não citar o ataque. Gabriel Jesus, artilheiro do Brasil nas Eliminatórias vê Firmino cada vez mais forte na briga por uma vaga. O atacante do Liverpool fez grande temporada, marcando 10 gols e dando oito assistências na Champions League, por exemplo. Ele também entrou no jogo contra a Croácia e foi mais participativo e efetivo que o jogador do Manchester City

Roberto Firmino Brasil treino 29052018
(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Se antes parecia ser um time titular completamente definido, Tite mostrou que está aberto a mudanças e que a competividade realmente está bem aberta na Seleção. 

Para o duelo contra a Áustria, neste domingo(10), o treinador vai a campo com Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Coutinho, Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Mas durante a partida, pode fazer algumas mudanças e definir de vez quem começará jogando contra a Suíça, no dia 17 de junho, na estreia da Copa do Mundo. 

Fechar