7 a 1 no passado: amistoso entre Brasil e Alemanha marca o momento de levantar a cabeça

Comentários()
NELSON ALMEIDA/AFP/Getty
Jogadores que estavam presentes no Mineirão vivem um momento muito melhor em suas carreiras, e ajudaram a recuperar a Seleção

Reconhecer a cicatriz do passado, mas levantar a cabeça olhando para o futuro. Essa foi a tônica na entrevista coletiva concedida por Daniel Alves na segunda-feira (26), ao ser perguntado sobre o primeiro reencontro com a seleção alemã após o histórico 7 a 1.

Do outro lado, o treinador Joachim Löw afirmou que aquela semifinal realizada no Mineirão é muito mais marcante para o Brasil do que para a Alemanha. Muita coisa mudou na Seleção depois do dia 8 de julho, e a equipe alemã que estará em campo na tarde desta terça-feira (26) também é repleta de novidades em relação à goleada mais incrível da história dos Mundiais.

ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

No time alemão convocado para estes últimos amistosos, oito jogadores que estiveram no 7 a 1 foram lembrados: Hummels, Boateng, Toni Kroos, Khedira, Muller, Ozil, Draxler e Matthias Ginter. Exceção feita ao último, todos entraram no gramado do Mineirão em 2014... mas poucos estarão no estádio Olímpico de Berlim.

Thomas Muller Brazil Germany 2014 World Cup quarter-final 07082014Muller fez o 1º gol no Mineirão, mas não joga o amistoso (Foto: Getty Images)

Afinal de contas, o técnico Joachim Löw liberou Thomas Muller e Ozil. Khedira e Draxler são dúvidas. O amistoso contra o Brasil será uma boa oportunidade de avaliar outros nomes que aparecem com destaque no excelente celeiro de craques da Alemanha.

Já a atual Seleção Brasileira conta com cinco jogadores que estiveram no Mineirão, em 2014 [Thiago Silva estava suspenso, e não foi relacionado]. O único que não entrou em campo foi Daniel Alves, justamente o escolhido para carregar a braçadeira de capitão nesta terça. Se na época não tinha vaga garantida entre os titulares, atualmente o baiano de 34 anos é unanimidade para a posição de lateral-direito.

GFX Brasil sobreviventes 7 a 1

Marcelo já era unanimidade em 2014, e segue com o mesmo status atualmente. No entanto, amadureceu o seu futebol e não deixa sombra de dúvidas como melhor do mundo em sua posição. Quem também evoluiu, tanto em seu clube quanto na Seleção é Fernandinho: destaque de grande importância no jogo de passes do Manchester City atual e candidato forte a ganhar de vez uma vaga entre os titulares de Tite.

Paulinho I Brasil Russia I 23 03 18Paulinho atualmente soma 7 gols na Seleção de Tite (Foto:KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images)

Paulinho, que entrou no lugar de Hulk no 7 a 1, é outro em realidade distinta: valorizado na Seleção e fundamental no meio-campo do Barcelona. Willian vive o seu melhor momento no Chelsea, tendo recentemente superado a sua melhor marca goleadora em uma temporada europeia.

Tudo isso sem falar em outras gratas surpresas, como Alisson, Marquinhos, Casemiro e Gabriel Jesus. O 7 a 1 é eterno pelo que representou, mas o encontro desta terça-feira (27) no estádio Olímpico de Berlim, deixa claro que a Seleção Brasileira conseguiu enfim levantar a cabeça e dar passos para frente.

Próximo artigo:
Love, Arana, Luan, Romero, Ramires... Duílio comenta negociações do Corinthians
Próximo artigo:
RB Brasil 1 x 1 Palmeiras: Borja abre o placar, mas Verdão cede empate ao RB Brasil em estreia de 2019
Próximo artigo:
Rhodolfo celebra gol, vitória e volta por cima no Flamengo: “Nunca deixei de trabalhar”
Próximo artigo:
Luan diz que balançou com proposta do Corinthians para deixar o Galo e deixa futuro em aberto
Próximo artigo:
Barcelona 3 x 1 Leganés: Messi sai do banco para garantir vitória do Barça no Camp Nou
Fechar