Riascos é apresentado pelo Vasco: "Eu quero brigar por títulos"

Ao lado do presidente Eurico Mirando, o colombiano disse estar à disposição de Doriva para o próximo final de semana

O atacante Duvier Riascos foi finalmente apresentado pelo Vasco da Gama, nesta quinta-feira. O time carioca anunciou a chegada do colombiano na última segunda-feira, e desde ontem Riascos treina com o grupo comandado pelo técnico Doriva. O jogador de 28 anos foi emprestado pelo Cruzeiro até 2016 e está ansioso para realizar um bom trabalho em São Januário.  

"Primeiramente agradecer ao nosso presidente por ter me trazido ao Vasco. Agora quero trabalhar forte e ajudar minha equipe que tem grandes companheiros. Quero ajudar esse time que tem uma grande história", destacou o colombiano. "Eu quero brigar por títulos, conseguir o que não consegui por muitos anos, creio que tenho tudo para isso", emendou.  

Riascos teve seu nome regularizado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF, também nesta quinta. Ele poderá fazer sua estreia no cruz-maltino já no próximo domingo, contra o Atlético-MG e foi testado por Doriva na segunda parte do treino realizado durante à tarde, formando um trio com Rafael Silva e Gilberto no ataque. Ele disse: "Doriva me entende perfeitamente, se ele disser alguma coisa que não entendo, eu pergunto. Eu estou à disposição sim, estou apto para jogar no momento que o Doriva precisar." 

O "Rei Sol" Eurico

Como de costume, o presidente Eurico Mirando foi responsável por apresentar Riascos em sua primeira coletiva de imprensa como jogador vascaíno. O dirigente, mais uma vez, mostrou seu despotismo no clube e disse que ainda poderá fazer mais contratações, de acordo com a realidade financeira do Vasco.  

"O único que faz pressão aqui sou eu, mais ninguém. Aqui eu sou o Rei Sol, se é assim que querem chamar, tudo bem", declarou Eurico durante a coletiva. "Enquanto tivermos condição de reforçar, vamos fazer, mas sempre dentro da realidade de quem quer fazer futebol com responsabilidade", acrescentou.  

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Figura polêmica na cartolagem brasileira, Eurico Miranda também foi questionado sobre as investigação de corrupção na Fifa, que culminou na prisão de vários dirigentes das Américas, incluindo o ex-presidente da CBF, José Maria Marín. O mandatário vascaíno, no entanto, preferiu não dar sua opinião sobre o assunto. Pelo menos por enquanto.  

"Em relação a um episódio desses que tem algumas pessoas envolvidas, enquanto não estiver esclarecido, não vou dar opinião. Mas é evidente que todas as coisas quando acontecem, não traz benefício para o futebol. Só traz problema. Fulano preso, ciclano preso. Eu não vou dar opinião. Prefiro aguardar", finalizou.