Genius Moment: Thiago Silva é capitão, líder e lenda do Paris Saint-Germain

O zagueiro pulou mais alto que John Terry e garantiu ao clube francês uma vaga entre os oito melhores da Europa. O gol coroou uma exibição de gala do PSG e compensou o pênalti d...

Thiago Silva mostrou excelente liderança, grande força mental, e forma física de tirar o fôlego. Tudo isso na prorrogação da UEFA Champions League na última quarta-feira. Quando em pleno Stamford Brigde o brasileiro classificou o Paris Saint-Germain para as quartas de final da competição. Não importa o que digam: Thiago provou que é um dos melhores do mundo na posição.

Se o capitão do PSG e da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, tivesse se comportado como a maioria dos outros jogadores em campo, ele teria gritado com o árbitro e culpado alguém. Mas, Thiago Silva admitiu a culpa de cometer a inexplicável penalidade máxima, logo aos seis minutos de prorrogação. Foi quando o zagueiro cortou a bola com a mão, tirando da cabeça de Kurt Zouma.

O jogo estava quente e já havia registrado sete cartões amarelos e  um vermelho. O jogador expulso não foi ninguém menos do que Zlatan Ibrahimovic, que disse que os jogadores do Chelsea se comportaram "como bebês". Vários companheiros de equipe do sueco eram culpados também, mas não Thiago. Ao invés de perder a cabeça e reclamar, o zagueiro aceitou a decisão do juiz e assistiu Eden Hazard converter o pênalti. Ali Thiago prometeu a si mesmo: 'Vou compensar esse erro'.

O PSG partiu para o ataque no 'tudo ou nada', e viu o belga Thibaut Courtois fazer uma defesa espetacular impedindo o segundo gol de David Luiz. Pouco depois o goleiro do Chelsea fez a defesa da noite - e uma das melhores da competição - parando Thiago Silva.

Foi quando Ezequiel Lavezzi cruzou e Thiago Silva cabeceou consciente. A cabeça foi espalmada para escanteio pelo jovem, mas experiente, Courtois. Isso tudo aos 112 minutos, pouco antes do apito final. Dali em diante o PSG tinha oito minutos para evitar uma vitória arrastada de 2 a 1 do Chelsea. O brasileiro não parecia desanimado, e pelo contrário: estava mais determinado.

Segundos depois, Thiago Motta cobrou escanteio e Thiago Silva pulou mais alto que John Terry. A bela cabeçada tirou qualquer chance de defesa de um desesperado de Courtois, que nada pôde fazer desta vez. Thiago correu para a lateral e caiu de joelhos e, ao apito final, ele estava dançando e pulando na frente da torcida eufórica do PSG.

Ao invés de tomar todo o mérito pela classificação, Thiago Silva dividiu a glória com seu técnico Laurent Blanc, além de seus companheiros de equipe. "Foi incrível, porque eles fizeram tudo certo. Parabéns a toda a equipe. Nós ganhamos a partida mentalmente."

Foi a primeira vez desde as quartas de final da Copa do Mundo, quando o Brasil bateu a Colômbia por 2-1, que a dupla David Luiz e Thiago Silva  marcava gols no mesmo jogo. Ees mostraram que são capazes de brilhar novamente.

"É uma vitória do treinador", disse Thiago Silva, que jogou com um olho roxo após um choque acidental de cabeça com Dimitar Berbatov em um empate na Copa da França semana passada. "Ele nos mostrou um monte de vídeos do Chelsea, tanto com as coisas boas quanto com as ruins que tinham feito no primeiro jogo".