thumbnail Olá,

Goal.com analisa quais atletas precisam aproveitar o amistoso contra a Bolívia, no próximo sábado, em Santa Cruz de la Sierra, visando a convocação para a Copa das Confederações

POR FERNANDO H. AHUVIA E PAULO ARMANDO

O amistoso entre Brasil e Bolívia será em homenagem ao adolescente Kevin Espada, morto durante a partida entre San José e Corinthians, em Oruru, pela Copa Libertadores da América. Apenas com nomes que atuam no futebol nacional, Luis Felipe Scolari trouxe uma lista cheia de surpresas.

Goal.com analisa os jogadores convocados que precisam aproveitar a chance para conseguir uma vaga na equipe que irá disputar a Copa das Confederações.

JEFFERSON, goleiro (Botafogo)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols sofridos 8
Minutos em campo 1080
SELEÇÃO
Estreia Setembro 2011 (vs ARG)
Jogos 6
Gols sofridos 3

Um dos principais goleiros usados na Seleção por Mano Menezes, Jefferson ganha a primeira chance com Felipão. Bom posicionamento, reflexos apurados e com uma postura de líder, o goleiro tem tudo para ser uma boa opção no banco de reservas, já que Júlio César parece ser o dono da camisa 1.

Em 2013, Jefferson passa por excelente momento e é considerado um dos responsáveis pelo bom começo de temporada que vive o Botafogo, campeão da Taça Guanabara. Destaque para as atuações nos clássicos contra Flamengo e Vasco.

ANDRÉ SANTOS, lateral-esquerdo (Grêmio)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 9
Gols 1
Minutos em campo 629
SELEÇÃO
Estreia Agosto 2009 (vs EST)
Jogos 22
Gols 0

André Santos ganhou destaque no futebol junto com a camisa do Corinthians, em 2009, na época que ganhou a primeira chance na Seleção sob o comando de Dunga. Porém, após conquistar a Copa das Confederações, o lateral-esquerdo acabou perdendo espaço. O jogador ainda passou por Fenerbahce-TUR e Arsenal-ING, mas sem grande destaque.

Desde janeiro no Grêmio, André Santos voltou a mostrar o bom futebol e a força ofensiva que o projetou para o cenário mundial. A primeira chance com Felipão chega em bom momento para o jogador, mas não deve ser nada fácil a disputa com Marcelo, Filipe Luís e Adriano.

RÉVER, zagueiro (Atlético-MG)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols 6
Minutos em campo 1055
SELEÇÃO
Estreia Outubro 2010 (vs Irã)
Jogos 6
Gols 0

Destaque do Grêmio em 2009, Réver só ganhou a primeira chance na Seleção no ano seguinte, logo após assinar com o Atlético Mineiro. Sob o comando de Mano Menezes, o zagueiro fez seis jogos com a amarelinha, sendo inclusive capitão no Superclássico das Américas que aconteceu no final do ano passado.

Junto com Leonardo Silva, Réver é o grande destaque da zaga do Atlético Mineiro. O jogador foi eleito um dos melhores defensores do Campeonato Brasileiro de 2012, não só pela grande qualidade em jogadas aéreas, mas também pelo bom posicionamento em campo.

DEDÉ, zagueiro (Vasco)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols 3
Minutos em campo 1080
SELEÇÃO
Estreia Setembro 2011 (vs ARG)
Jogos 6
Gols 0

Dedé foi um dos principais nomes do futebol nacional nas temporadas passadas. Em 2011, quando disputou o Campeonato Brasileiro com o Vasco, o zagueiro chamou atenção pela força física e a excelente qualidade técnica. Além de ser eleito o melhor defensor naquele ano, ele também chamou a atenção de grandes clubes europeus.

A estreia de Dedé na Seleção aconteceu em 2011, ainda sob o comando de Mano Menezes, no Superclássico das Américas. Porém, nas últimas duas temporadas, o zagueiro sofreu com várias lesões, com a crise do Vasco e pouco jogou. Pela primeira vez convocado por Felipão, Dedé tem a chance de deixar a má fase para trás e busca uma vaga no elenco que vai para a Copa das Confederações.

JEAN, volante (Fluminense)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols 3
Minutos em campo 1080
SELEÇÃO
Estreia Novembro 2012 (vs ARG)
Jogos 3
Gols 0

O volante Jean sempre foi bastante questionado no São Paulo, clube onde surgiu, mas desde que assinou com o Fluminense, em 2012,  ganhou destaque no cenário nacional. Titular absoluto da equipe, ele foi importante para o esquema de Abel Braga no título brasileiro do ano passado.

Jean ganhou a primeira chance na Seleção no final de 2012, ainda com Mano Menezes. Ele também foi convocado por Felipão para as partidas contra Inglaterra, Itália e Rússia. Além de jogar no meio, Jean também ganhou destaque por atuar na lateral-direita, situação que pode acontecer no amistoso contra a Bolívia, já que nenhum jogador para a posição foi convocado.

AROUCA, volante (Santos)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 13
Gols 0
Minutos em campo 1167
SELEÇÃO
Estreia Setembro 2012 (vs AFS)
Jogos 4
Gols 0

Um dos destaques do Santos nas últimas temporadas, Arouca voltou a ser convocado por Luiz Felipe Scolari para o amistoso do próximo sábado. O volante do Peixe espera apagar a má impressão que deixou com a falha que resultou no gol da vitória da Inglaterra sobre o Brasil na estreia do atual treinador pela Seleção.

Convocado pela primeira vez nos amistosos contra África do Sul e China, em setembro de 2012, Arouca já foi chamado seis vezes e disputou quatro partidas com a camisa verde e amarela.

RALF, volante (Corinthians)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 15
Gols 0
Minutos em campo 1350
SELEÇÃO
Estreia Agosto 2011 (vs ALE)
Jogos 6
Gols 0

Força física, disposição e forte poder de marcação. Esses e alguns outros fatores fazem de Ralf, do Corinthians, um dos melhores marcadores do futebol brasileiro. Sob o comando de Mano Menezes, o volante foi chamado para a Seleção em seis oportunidades, mas era sempre preterido das principais convocações, pois o ex-treinador tinha preferência por um jogador com características de saída de jogo.

De volta à Seleção para o amistoso contra a Bolívia, Ralf espera mostrar ao atual comandante que tem condições de atuar no time canarinho. Vale lembrar que Felipão tem preferência por um típico primeiro volante.

PAULINHO, volante (Corinthians)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols 3
Minutos em campo 993
SELEÇÃO
Estreia Setembro 2011 (vs ARG)
Jogos 9
Gols 2

Cortado dos amistosos contra Itália e Rússia por conta de uma lesão na coxa esquerda, Paulinho é um dos principais nomes da lista de Felipão para o amistoso contra a Bolívia. Presença constante na seleção desde a era Mano, o volante tem tudo para garantir sua presença na Copa das Confederações.

Titular absoluto do Corinthians, o camisa 8 é mais um dos volantes que chegou ao clube como um desconhecido, mas que já vem sendo há muito tempo um dos grandes diferenciais da equipe comandada por Tite.

JADSON, meio-campista (São Paulo)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 17
Gols 8
Minutos em campo 1359
SELEÇÃO
Estreia Fevereiro 2011 (vs FRA)
Jogos 5
Gols 1

Destaque do São Paulo em 2013, Jadson foi chamado por Felipão pela primeira vez para defender a Seleção Brasileira. Apesar da grande concorrência por uma vaga no meio-campo, o meia espera por uma oportunidade para mostrar que pode ser útil ao treinador.

Com Mano Menezes, Jadson disputou cinco partidas e marcou um gol no empate de 2 a 2 com o Paraguai pela Copa América de 2011. Sua última partida com a camisa da Seleção aconteceu no Superclássico das Américas do ano passado, na vitória por 2 a 1 sobre a Argentina.

RONALDINHO, atacante (Atlético-MG)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 7
Gols 3
Minutos em campo 607
SELEÇÃO
Estreia Abril 2002 (vs POR)
Jogos 100
Gols 35

Ronaldinho ganha mais uma chance para mostrar que ainda pode ser aproveitado na Seleção Brasileira. Campeão mundial em 2002 e um fracasso com Parreira, Dunga e Mano Menezes, o meia do Atlético Mineiro ganha uma segunda chance com Felipão, após atuação fraca no amistoso contra a Inglaterra.

No Atlético Mineiro, Ronaldinho vive um começo de temporada arrasador. “Dono do time”, o meia é o principal responsável pelas criações de jogadas da equipe e líder de assistência do time. A dificuldade do camisa 10 é de render o mesmo com a camisa da Seleção e ser o jogador criativo que a equipe tanto precisa.

ALEXANDRE PATO, atacante (Corinthians)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 12
Gols 5
Minutos em campo 505
SELEÇÃO
Estreia Março 2008 (vs SUE)
Jogos 30
Gols 11

Após quase oito meses, Alexandre Pato está de volta à Seleção Brasileira. Convocado por Luiz Felipe Scolari para o amistoso do próximo sábado, contra a Bolívia, o jogador do Corinthians terá mais uma oportunidade para se firmar com a amarelinha. Nos últimos meses, o atacante havia perdido espaço na Seleção por conta das inúmeras lesões musculares que sofreu no Milan-ITA.

Ao contrário da maioria dos grandes craques que deixam o futebol nacional cedo em busca de sucesso na Europa e só retornam ao país de origem no fim da carreira, Pato voltou ainda jovem ao Brasil para reconquistar o prestígio. Em 12 jogos com a camisa do Timão, ele marcou cinco gols e chamou atenção pela sequência de jogos que voltou a ter.

LEANDRO DAMIÃO, atacante (Internacional)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 11
Gols 7
Minutos em campo 946
SELEÇÃO
Estreia Março 2011 (vs ESC)
Jogos 17
Gols 8

Leandro Damião começou a ter chances na Seleção Brasileira ainda em 2011, quando a equipe era comandada por Mano Menezes. Porém, no ano seguinte, o jogador caiu de rendimento e acabou esquecido. A má fase do jogador, que sofreu com algumas lesões na temporada, o colocou até no banco de reservas do Internacional.

Em 2013, sob o comando de Dunga no Colorado, Damião tem feito um começo de temporada animador. Um maior entrosamento com Forlán fez com que Felipão desse uma nova chance ao centroavante. No entanto, o jogador vai precisar batalhar muito, já que Fred parece ser o favorito para assumir a camisa nove amarela.

OSVALDO, atacante (São Paulo)

ESTATÍSTICAS 2013
Jogos 14
Gols 5
Minutos em campo 1171
SELEÇÃO
Estreia -
Jogos -
Gols -

Depois de ter ficado somente como opção no banco de reservas em sua primeira convocação para a Seleção Brasileira nos amistosos contra Itália e Rússia, o atacante Osvaldo deverá ter a chance de mostrar para o técnico Luiz Felipe Scolari o bom futebol que vem apresentando no São Paulo com o intuito de se firmar com a amarelinha.

Peça fundamental do esquema tático do Tricolor, Osvaldo se caracteriza como um jogador muito veloz e habilidoso. Em 14 jogos disputados na atual temporada, o atacante já marcou cinco gols e deu seis assistências.

Relacionados