thumbnail Olá,

Timão vive a expectativa de poder ganhar novamente o título intercontinental. Goal.com relembra a campanha do primeiro título do Mundial de Clubes da Fifa, em 2000

POR FERNANDO H. AHUVIA

O dia 14 de janeiro de 2000 jamais sairá da memória dos corintianos. Naquela noite inesquecível, mais de 25 mil fiéis invadiram – mais uma vez – o Rio de Janeiro para assistir o Corinthians ser campeão da primeira edição do Mundial de Clubes da Fifa.

Quase 13 anos depois, o Timão está na contagem regressiva pelo início da luta do bi mundial. O time comandado por Tite estreia na próxima quarta-feira (12), às 8h30, no Estádio Toyota, contra o Sanfrecce Hiroshima-JAP ou Al Ahly-EGI. Campeão como jogador em 2000, Edu Gaspar falou ao Goal.com sobre a expectativa de poder ganhar novamente o título intercontinental, agora como gerente de futebol do clube.

- É um orgulho muito grande ter a possibilidade de ser bi mundial em duas funções diferentes. Em uma das reuniões com a Fifa, em Zurique, fiquei feliz quando disseram que era uma honra um ex-atleta participar novamente do torneio como dirigente. O Tite preparou bem o time e vamos torcer para que a gente consiga esse título novamente – declarou.

Em 2000, Edu saiu do banco e entrou em todos os jogos da campanha em que a equipe comandada pelo técnico Oswaldo de Oliveira se sagrou campeã invicta. A conquista gera controvérsia até hoje entre os rivais corintianos. Sem ter vencido a Libertadores até então, o Corinthians foi convidado a participar do torneio por ser campeão nacional do país sede.

Fase de grupos: caneta de Edílson em Karembeu

  Equipe Jogos Gols
    Pts J V E D GP GC
 Corinthians 7 3 2 1 0 6 2
 Real Madrid 7 3 2 1 0 8 5
Al Nasr 3 3 1 0 2 5 8
Raja Casablanca 0 3 0 0 3 5 9

Reunindo os principais campeões de todos os continentes, o Mundial de Clubes foi realizado no Brasil. Os times foram divididos em dois grupos. O Corinthians ficou no Grupo A, sediado em São Paulo, junto com Real Madrid, Al-Nasser e Raja Casablanca. No Grupo B. com sede no Rio de Janeiro, estavam Vasco, Manchester United, Necaxa e South Melbourne.

A estreia do Corinthians foi contra o Raja Casablanca. Com gols de Luizão e Fabio Luciano, o Timão venceu por 2 a 0. Dois dias depois, o time paulista enfrentou o poderoso Real Madrid em jogo emocionante. A partida terminou em 2 a 2. Destaque para o atacante Edílson que ficou marcado após um belíssimo gol. O Capetinha recebeu lançamento de Ricardinho, passou a bola no meio das pernas do zagueiro Karembeu e concluiu com precisão.

- Na partida contra o Santos (pela 37º rodada do Campeonato Brasileiro) foi muito bacana ter revivido tudo isso. A gente brinca, relembra alguns momentos, como a caneta que o Edilson deu no Karembeu (risos). Esse reconhecimento por parte do Corinthians é muito importante. – afirmou Edu.

Depois, bastou o Corinthians fazer 2 a 0 no Al Nassr para chegar à decisão da competição. O adversário da final foi o Vasco, que venceu as três partidas da primeira fase.

Corinthians x Vasco: sofrido do jeito que a fiel gosta

O favoritismo na decisão era todo do Vasco. O Gigante da Colina havia vencido os três jogos da primeira fase e jogava em casa. Apesar disso, a paixão do torcedor corintiano falou mais alto. Aproximadamente 25 mil torcedores vieram de São Paulo para torcer pelo Timão.

Depois de um nervoso empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, Vasco e Corinthians decidiram nos pênaltis o título.

Nas cobranças, Rincón, Fernando Baiano e Luizão marcaram para o Timão. Romário e Alex Oliveira converteram para o Vasco. Em seguida, Dida pegou a penalidade de Gilberto e deixou o clube de Parque São Jorge na frente: 3 a 2. Edu fez o quarto do Corinthians e Viola o terceiro do Vasco. Marcelinho poderia ter definido o duelo, mas acabou batendo fraco e Hélton defendeu. Por sorte, Edmundo acabou isolando a última cobrança. Festa dos torcedores corintianos, que viram a sua equipe se tornar o primeiro campeão do Mundial de Cubes da Fifa.

- Lembro que todo mundo estava muito tenso na disputa dos pênaltis. Eu estava subindo para o time profissional ainda, mas tinha uma confiança muito grande do Oswaldo de Oliveira. Cobrei aquele pênalti e graças a Deus consegui converter. A comemoração do título fica para sempre na nossa memória – concluiu Edu.

Mundial de Clubes 2012: opinião do torcedor




Para você torcedor, o Corinthians conseguirá conquistar o bi mundial neste ano?

Relacionados