Romarinho: novo xodó da Fiel

Autor do gol que garantiu o empate do Corinthians com o Boca, atacante foi dispensado pelo São Paulo nas categorias de base

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Romarinho, herói do Corinthians no empate contra o Boca Juniors, é o nome mais comentado do momento. Em seu primeiro toque na bola nesta Libertadores, o atacante recebeu belo passe de Emerson dentro da área e mandou a bola por cima de Orión para festa corintiana.

Graças a Deus brilhou a minha estrela e eu consegui fazer o gol. Foi meu primeiro toque na bola e consegui finalizar. Vi que o goleiro estava caindo e consegui dar o toque por cima dele.

Romarinho não poderia imaginar um início melhor no Timão. O camisa 21 assume que ainda não se deu conta da importância do seu gol que silenciou por alguns instantes o estádio La Bombonera. No último domingo (24), ele já havia marcado os dois gols da vitória sobre o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro.

O início complicado

Romário Ricardo da Silva, mais conhecido como Romarinho, nasceu em Palestina, pequena cidade do interior de São Paulo com 12 mil habitantes. De família pobre, foi descoberto pelo olheiro Orzi França. Aos sete anos, chamou a atenção do Vitória e mudou-se sozinho para Salvador. No entanto, a saudade da família o levou de volta para casa.

Antes de se profissionalizar no Rio Branco, de Americana, Romarinho passou pelas categorias de base do Rio Preto e do São Paulo. No Tricolor, foi dispensado por problemas com os estudos. Antes de ser contratado pelo Bragantino, o atacante passou pelo Desportivo Brasil-SP.

Eleito a revelação do último Campeonato Paulista pelo time de Bragança Paulista, o atacante esteve próximo de ser contratado pelo Santos, que não aceitou fazer negócio. Dessa forma, o agente Carlos Leite ofereceu o jogador para o Corinthians.

Ascensão meteórica com a camisa do Timão

Em menos de um mês no Corinthians, o atacante Romarinho teve uma ascensão meteórica. Tímido e tranquilo, o camisa 21 foi inscrito na Libertadores  junto com Willian Arão na vaga dos lesionados Paulo André e Edenílson.

Sua grande atuação no Dérbi fez o técnico Tite cortar o atacante Willian do banco de reservas no jogo de ida da decisão da competição sul-americana. Romarinho entrou aos 38 minutos da segunda etapa no lugar de Danilo e, dois minutos depois, marcou o gol que deixa o Timão a uma simples vitória do título inédito.

- A ficha não caiu ainda, tenho essa consciência. Esse momento significa muito para mim. Vim de baixo e agora vivo algo muito importante. Em uma semana minha vida mudou completamente.