2000: O mundo é do Corinthians

Timão conquista o primeiro Mundial de clubas da Fifa

14 de janeiro de 2000. Esta data com certeza ficará marcada na memória de todo corintiano. Na presença de 75 mil torcedores no Maracanã, o Corinthians venceu o Vasco e sagrou-se campeão do mundo.

No primeiro torneio mundial de clubes organizado pela Fifa, Corinthians, Vasco, Manchester United (ING), Real Madrid (ESP), Al-Nasser (SAU), Raja Casablanca (MAR), Necaxa (MEX) e South Melborne (AUS) foram os representantes das forças do futebol mundial.

Sob o olhar de mais de 150 países que acompanharam a competição pela TV, o Corinthians conquistou seu maior título.

Com sede em São Paulo, o Corinthians recebeu o Raja Casablanca, no Morumbi, pela primeira partida do grupo A. Com gols de Luizão e Fábio Luciano – ajudado pela forcinha do juiz italiano Stefano Braschi, já que a bola não entrou – o Timão conquistou sua 1ª vitória.

Na sequência, o jogo mais esperado pelos corintianos na primeira fase. Em uma partida histórica e emocionante, o Corinthians empatou em 2 a 2 com o Real Madrid de Roberto Carlos, hoje no Timão.
Destaque para Edílson, que marcou os gols alvinegros, e Anelka, descontando para os madrilenhos.

Na terceira partida, nova vitória e classificação. Para ir à final, o Corinthians precisava de dois de diferença ante o Al-Nasser. Os gols de Ricardinho e Rincón levaram o Timão à grande final, disputada no Maraca.

No grupo B, com três vitórias, o Vasco havia assegurado a outra vaga na decisão. E jogaria em casa.
Na grande final, cerca de 25 mil corintianos foram ao Rio de Janeiro. Durante o tempo normal, nenhum gol. A decisão foi para os pênaltis.

Na meta corintiana, Dida, grande pegador de pênaltis, levava confiança à torcida alvinegra. Após uma cobrança desperdiçada para cada lado – Gilberto (VAS) e Marcelinho (COR) – a bola do título estava nos pés de Edmundo. O atacante bateu para fora e o Timão conquistou o Mundo.

Os 24 campeões

Goleiros
(1) Dida
(12) Maurício
(15) Yamada

Zagueiros
(3) Adílson
(16) Fábio Luciano
(4) João Carlos

Laterais
(2) Índio
(13) Daniel
(6) Kléber
(19) Augusto

Meias
(8) Rincón
(5) Vampeta
(20) Edu
(23) Gilmar Fubá
(14) Márcio Costa
(21) Marcos Senna
(7) Marcelinho Carioca
(11) Ricardinho

Atacantes
(10) Edílson
(9) Luizão
(17) Fernando Baiano
(18) Dinei
(22) Luiz Mário

Técnico
Oswaldo de Oliveira

A lembrança dos heróis

Edílson - Atacante
“Foi maravilhoso! Estava em uma fase muito boa, fui eleito o melhor jogador. Isso ficou marcado, uma das melhores coisas da minha carreira”

Fábio Luciano - Zagueiro
“Fiz a minha estreia no Mundial, e já fiz gol logo de cara. Não era líder ainda, até tomava puxão de orelha de Vampeta e Edílson (risos)”

Luizão - Atacante
“O mais curioso foi a nossa torcida calar o Maracanã. Havia muito mais vascaínos, e os corintianos fizeram mais barulho. Estão de parabéns”

Marcelinho- Meia
“Foi a segunda invasão da torcida no Maracanã. Estávamos exaustos, sem pernas... Tiramos força de onde não tínhamos”

Oswaldo Oliveira - Técnico
“Sabíamos que o corintiano iria para o Rio. Quando subimos o túnel, vimos que a torcida era muito grande. Eles nos ajudaram demais”

Rincón - Volante
“A superação do Corinthians no final foi muito grande e isso nos fez crescer ainda mais. Foi um título que valeu a pena nos esforçarmos”