Copa América de 2004: Adriano e o gol que fez a Argentina chorar

Em 2004, os argentinos venciam até os minutos finais da decisão do torneio realizado no Peru

Enquanto a Argentina se prepara visando mais uma decisão de Copa América, vale lembrar que no próximo dia 25, completam-se onze anos do histórico título do Brasil sobre a Albiceleste. Os ‘hermanos’ venciam e estavam muito perto de terminar com o então jejum de 11 anos sem conquistas, mas em um minuto tudo mudou. 

O placar marcava 2 a 1 para os rivais, que já até comemoravam a taça. Afinal de contas, faltavam apenas dois minutos para o apito final. Para segurar a vitória, o técnico argentino Marcelo Bielsa sacou Carlos Tévez, que apesar de não ter balançado as redes era um dos destaques, para a entrada do zagueiro Facundo Quiroga.

Getty Images

Mas de nada adiantou a presença de mais um defensor para segurar o resultado: nos acréscimos a bola foi jogada para a grande área argentina, e nem Heinze, Coloccini Ayala ou mesmo Quiroga puderam impedir o gol salvador de Adriano. Empate em 2 a 2 e brasileiros com moral alta para a disputa de pênaltis. 

E, na marca da cal, Julio César fez a diferença: 4 a 2 para o Brasil, campeão da América. No caminho até o histórico tento de Adriano, a Argentina tinha aberto o placar aos 21 minutos do primeiro tempo, com Kily González; Luisão empatou para a Seleção, mas César Delgado recolocou o time de Bielsa na frente aos 87’! Não faltou emoção em Lima, no Peru.

Naquele dia, os times foram escalados da seguinte maneira:

Argentina: Roberto Abbondanzieri; Roberto Ayala, Fabricio Coloccini, Gabriel Heinze; Javier Zanetti, Javier Mascherano, Juan Pablo Sorín, Lucho González; Mauro Rosales, Carlos Tevez y Kily González.

Brasil: Júlio César; Maicon, Luisao, Juan, Gustavo Nery; Kleberson, Renato, Edú, Alex; Adriano, Luis Fabiano.