Noite fora do hotel da Seleção seria o motivo do corte de Maicon

Atraso na reapresentação custa vaga na Seleção Brasileira para experiente lateral direito brasileiro

O corte do lateral direito da Seleção Brasileira Maicon surpreendeu a torcida brasileira. Alegando "problemas disciplinares", o técnico Dunga cortou Maicon da delegação brasileira. O motivo dessa decisão veio à tona nesta segunda-feira (8): uma suposta noite fora do hotel da Seleção. 

O treinador Dunga teria dispensado o elenco brasileiro no domingo para um dia de folga em Miami. De acordo com o jornal italiano Gazzetta dello Sport, o único atleta que passou descumpriu a orientação de retornar ao hotel até meia noite foi o lateral Maicon.

Segundo a publicação, o jogador da Roma retornou ao hotel em que a Seleção Brasileira está hospedada apenas às 7 horas da manhã. Dunga teria levado algumas horas para decidir pela exclusão de Maicon. Para a vaga de Maicon, Dunga convocou o lateral direito do Monaco, Fabinho.

A irmã do jogador garantiu em entrevista para a Rádio Gaúcha que os motivos para o corte foram problemas particulares: “A saída foi pela porta da frente. Ele tem problemas particulares, físicos, não pode se doar 100%. Mas o certo foi que não ocorreu nada de indisciplina", declarou.

O jornal chamou a atenção também para a atuação de Maicon durante os 90 minutos no amistoso contra a Colômbia. O lateral não vem atuando pela equipe italiana, e tampouco tem treinado, já que após a Copa do Mundo o brasileiro estaria apenas treinando para readquirir a forma física.

Até o momento a Confederação Brasileira de Futebol não quis se pronunciar oficialmente sobre o corte de Maicon.