Estádio Nilton Santos: Prefeito diz que autoriza mudança de nome do Engenhão

Eduardo Paes garante que não impedirá o Botafogo de chamar o Engenhão de Estádio Nilton Santos

A reestruturação do Botafogo passa pelo Engenhão. Ou melhor: pelo Estádio Nilton Santos. É dessa forma que o presidente alvinegro Carlos Eduardo Pereira espera resgatar a auto-estima da torcida do Glorioso, que terá o seu Estádio liberado para partida no dia 7 de fevereiro. O clube recebeu uma boa notícia nesse final de semana: Eduardo Paes, o prefeito do Rio de Janeiro, deu o aval para o clube chamar o estádio como preferir. 

A ideia da diretoria alvinegra é de homenagear o bicampeão Nilton Santos, o jogador com mais partidas na história do clube. O presidente alvinegro já havia pedido para que a torcida chamasse o Estádio Olímpico João Havelange de Estádio Nilton Santos. No entanto o estádio ficou popularmente conhecido como Engenhão, já que se situa no bairro do Engenho de Dentro, na zona norte carioca.

Em entrevista para a Rádio Globo, Eduardo Paes garantiu que não impedirá o Botafogo de chamar o Estádio de Nilton Santos, inclusive podendo colocar letreiros com o novo nome. O estádio pertence a prefeitura do Rio, mas está arrendado ao Botafogo até 2027.

"Acho um desrespeito da minha parte mudar o nome dado pelo ex-prefeito César Maia. Eu não vou mudar o nome que foi publicado no Diário Oficial, mas se o Botafogo, como concessionário do estádio, pedir para a prefeitura mudar o nome, nós autorizaremos. E pode até colocar placa do lado de fora do estádio", declarou Paes, torcedor declarado do Vasco da Gama.

No ano em que a capital fluminense completa 450 anos, o prefeito ainda comentou sobre a possibilidade de oferecer subsídios para diminuir os preços dos ingressos para o Campeonato Carioca. A intenção é melhor a média do estadual, que no ano passado foi de apenas 2.828 torcedores por partida.

"Não tenho dúvidas de que os preços estão salgados, não são populares. Os do Maraca, principalmente. Eu já falei com o secretário Pedro Paulo e conversei com o presidente do Botafogo. A ideia é que a grande massa possa ir aos jogos", declarou o prefeito que chegou a sugerir ingressos a "no máximo R$ 10".

O estádio está fechado desde março de 2013 por conta de uma reforma estrutural na cobertura das arquibancadas.