Palmeiras: Prazer, Fernandão.

Recém-contratado pelo Palmeiras, o atacante de 24 anos surpreendeu no último clássico, marcando o gol da vitória sobre o Timão e modificou a movimentação ofensiva do alviverde

José Fernando Viana de Santana, mais conhecido como Fernandão, é uma dos reforços palmeirenses para o segundo turno do Brasileirão. O jogador, que foi revelado pelo América-RJ, conta com imponentes 1,91m de altura, e passou por diversos clubes brasileiros, até chegar ao alviverde semanas atrás.

Dentre os momentos de sua carreira, destacam-se uma passagem apagada pelo Flamengo (2008), a ida para o clube israelense Maccabi Haifa (2009) e, mais recentemente, o Guarani (2011), onde realizou 20 partidas, marcando 5 gols. O atacante ainda teve uma passagem pela Seleção Brasileira Sub-20 (2007), jogando apenas 2 partidas.

Considerando certo desconhecimento do histórico do atacante, que passou por diversos clubes de menor expressão, sem se firmar por mais de uma temporada em uma equipe, o torcedor palmeirense poderia ver sua contratação com grandes ressalvas.

Mas o próprio jogador, que veio sob o aval de Felipão, parece não ter dado chance para que a desconfiança da torcida pairasse sobre si, estreando justamente no clássico contra o Corinthians e marcando um golaço, que decretou a vitória sobre o rival em um momento importante no campeonato.

https://secure.static.goal.com/142900/142966hp2.jpg

Fosse apenas esse o fato, não se poderia afirmar muitas coisas positivas sobre a entrada de Fernandão na equipe, nos minutos que esteve em campo.

Porém, a entrada do atacante possibilitou uma mudança significativa na postura ofensiva do Palmeiras, e que certamente será uma excelente alternativa para Felipão no restante do campeonato.

Predominantemente, o treinador utiliza Kléber isolado no ataque alviverde, com a aproximação de Valdívia pelo meio, mais a chegada dos laterais pelos lados do campo e o apoio de Marcos Assunção vindo de trás, por vezes.

Com a entrada de Fernandão no time, a movimentação do ataque se modifica, com o atacante fazendo a função de jogador de área e Kléber saindo para buscar o jogo fora dela. Tal postura foi decisiva no clássico contra o Corinthians.

Enquanto a defesa do Timão saia para marcar Kléber com até dois zagueiros, Fernandão ficava a mercê da marcação de qualquer outro defensor, que geralmente seria o jogador que ficaria na sobra e, assim, se abriram muitos espaços na defesa adversária, como o que foi visto durante a troca de passes que gerou o gol do estreante na partida.  

Então, o que muitos podem chamar de ‘sorte de principiante’ no gol marcado por Fernandão em sua primeira partida, pode, na verdade, ser entendido como uma grande aposta de Felipão, que tende a criar uma ótima solução para a equipe, que passou cerca de 10 jogos sem seu atacante marcar um gol sequer.