Goal.com 50: Mario Götze (48)

Nossa lista dos melhores jogadores de 2010-11 continua com o talentoso meio-campista, que ajudou o Dortmund a conquistar o título da Bundesliga
Bem vindo ao Goal.com 50! Nessa série especial, editores de Goal.com ao redor do mundo votam para escolher os 50 melhores jogadores de 2010-11. Nós mostramos a lista até o anúncio do vencedor, no dia 21 de agosto, com perfis de cada um que ficou entre os 50 melhores...

Quando a história olhar para a incrível temporada do Dortmund em 2010-11, Nuri Sahin será lembrado como o grande arquiteto do ataque da equipe. Mesmo assim, o maestro turco teve um grande ajudante em Mario Götze, que com apenas 18 anos de idade surpreendeu a Bundesliga com sua classe e maturidade.

Descrito pelo diretor esportivo da Federação Alemã, Matthias Sammer, como "um dos melhores talentos que a Alemanha já teve", Götze iniciou o ano como reserva, mas no final da temporada terminou como um dos heróis da campanha. O técnico Jurgen Klopp teve fé no jovem atacante, que em setembro já era o titular do lado direito do meio-campo. Ele aprendeu e refinou o seu jogo rapidamente e em novembro teve sua primeira convocação para a seleção de Joachim Löw. Quando eles entraram juntos em um amistoso contra a Suécia, Götze e Andre Schurrle se tornaram os primeiros dois jogadores nascidos na reunificada Alemanha a atuar pela seleção.

"Ele é um jogador excepcional, tem boa velocidade, é extremamente criativo e tem qualidade técnica excepcional".

- Matthias Sammer

Desde então, Götze fez cinco jogos pelo seu país, mas seu grande impacto veio pelo clube. Depois que o armador Shinji Kagawa sofreu uma lesão em janeiro, havia a preocupação de que o Borussia eventualmente fosse ultrapassado pelo Bayern de Munique ou o Leverkusen. Klopp mais uma vez deu sua confiança a Götze e o jovem não desapontou, comandando o Dortmund na campanha do título nacional. Como um principal distribuidor do setor de ataque, ele armou chance atrás de chance para seus companheiros, e marcou alguns gols espetaculares de sua autoria.
MOMENTO DA TEMPORADA

 BUNDESLIGA:
DORTMUND 4-1 HANNOVER
Götze deu vários passes para seus companheiros, que desperdiçaram chances. Com seu time perdendo por um gol, ele passou por quatro adversários antes de marcar um golaço e iniciar a reação.

Götze terminou a temporada com, considerando estatísticas diferentes, entre 11 e 15 assistências na Bundesliga. Mas esse número é baixo em relação ao que ele merecia: muitos de seus companheiros foram notoriamente ineficientes em frente ao gol e com finalizações mais precisas, o jogador provavelmente acabaria com mais passes para gols.

Em termos de estilo de jogo, Götze pode ser comparado de várias maneiras a Mesut Özil; ele é um armador natural com grande toque, mas o que lhe diferencia é sua capacidade de decisão. Quando tem a bola, ele quase sempre toma a decisão certa, seja driblar, chutar, ou dar o passe correto. Sem a bola, ele sabe aonde se posicionar para criar espaço para ele ou para um companheiro. 

Não dá para não ressaltar que Götze não é mais um "jogador para o futuro": ele já está em alto nível, tendo ganho reconhecimento como um dos melhores jogadores da Bundesliga de qualquer idade. Ele superou o rótulo há muito tempo- seu futuro é agora. Mas ao mesmo tempo, o talentoso número 10 ainda está amadurecendo como jogador. Ao longo da última temporada, Götze cresceu cinco centímetros de altura e sua confiança e habilidade veio junto. Agora, baseado em suas performances na pré-temporada, o jogador ganhou massa muscular e está com mais velocidade.

"O progresso de Götze no Dortmund, de várias maneiras, é igual ao de Mesut Özil no Bremen. A diferença é que o ano do estouro de Özil começou quando ele tinha 20 anos de idade. O de Götze começou quando ele recém havia completado 18".

Muito se espera do Dortmund na próxima temporada, enquanto eles embarcam em sua primeira campanha em Champions League em quase uma década. Com a transferência de Sahin para o Real Madrid, uma pressão extra será colocada sobre Götze para comandar a equipe. O futuro ainda é incerto, mas o prodígio do Dortmund chegou ao nível de enfrentar qualquer desafio que apareça pela frente. E é por isso que é celebrado hoje.