Milan e Real Madrid ficam no empate em Milão

Kaká foi ovacionado pela torcida no fim da partida

O reencontro de Kaká com o Milan reservou as mais fortes emoções para o brasileiro no fim da partida, quando foi ovacionado pela torcida rubro-negra, que fez uma bonita festa em San Siro. Durante o jogo desta terça-feira, as duas equipes fizeram um duelo equilibrado, que refletiu no resultado de 1 a 1, pela quarta rodada do Grupo C da Liga dos Campeões.

Esta foi a primeira vez que o Real não foi derrotado pelo Milan na Itália em jogos oficiais. Antes desta partida, o time milanês havia vencido os cinco jogos contra os madrilenos.

PRIMEIRO TEMPO

Surpreendentemente, o Real começou pressionando na frente, com Kaká caindo pelos dois lados do campo para ditar o ritmo do jogo. Já o Milan, apesar de escalado num ofensivo 4-3-3, não tinha força no meio-de-campo e só conseguia sair nos contra-ataques.

Benzema, Kaká e Sergio Ramos perderam seguidas chances de gol em chutes perigosos da entrada da área, enquanto que Alexandre Pato, pela ponta direita, era sempre acionado por Seedorf ou Ronaldinho e levava perigo ao gol do Real.

Merecidamente, o Real abriu o placar aos 28 minutos. Kaká arrancou da esquerda para o meio e chutou forte. A bola desviou na zaga e Dida apenas espalmou. Benzema aproveitou a sobra e chutou cruzado para balançar a rede.

Mas o empate do Milan veio logo. Seis minutos depois, Zambrotta invadiu a área pela esquerda e cruzou. A bola bateu no braço do imprudente Pepe e o juiz assinalou o pênalti. Ronaldinho Gaúcho cobrou no ângulo esquerdo, sem chances para Casillas.

O fim do primeiro tempo foi um show particular de Pato, que fez um golaço mal anulado pelo árbitro alemão Felix Brych. Ele viu falta num lance em que o brasileiro, mesmo marcado, dominou a bola no ar e chutou cruzado para marcar. No lance seguinte, dos mais bonitos da partida, Pato deu um chapéu em seu marcador na ponta esquerda.

SEGUNDO TEMPO

Após o intervalo, o Milan conseguiu equilibrar as ações. Ronaldinho passou a recuar da ponta esquerda para ajudar Seedorf na armação e o Real perdeu muito com a mudança de posicionamento no seu meio-de-campo, com Kaká centralizado.

Mas as chances de gol rarearam. O Real, quando chegava, só ameaçava em chutes de fora da área. Já o Milan insistiu em jogadas aéreas.

Com este empate, o Milan segue na liderança do Grupo C, com sete pontos. O Real também tem sete, mas leva desvantagem no confronto direto, pois perdeu em casa para os italianos por 3 a 2.

O vice-líder é o Olympique de Marseille, que nesta terça goleou o Zurich na França por 6 a 1 e chegou a seis pontos. Os suíços têm três.

FICHA TÉCNICA:

MILAN (ITA) 1 X 1 REAL MADRID (ESP)

Estádio: San Siro, Milão (ITA)
Data/hora: 3/11/2009 - 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Felix Brych (ALE)

Cartões amarelos: Alexandre Pato (MIL); Marcelo, Arbeloa, Pepe (MAD).

Cartões vermelhos: Não houve.

GOLS: Benzema, 28'/1ºT (0-1); Ronaldinho Gaúcho, 34'/1ºT (1-1).

MILAN: Dida, Oddo, Nesta, Thiago Silva e Zambrotta; Ambrosini, Pirlo e Seedorf; Alexandre Pato, Borriello (Inzaghi, 33'/2ºT) e Ronaldinho Gaúcho. Técnico: Leonardo.

REAL MADRID: Casillas, Sergio Ramos, Pepe, Albiol e Arbeloa; Lassana Diarra, Xabi Alonso, Kaká e Marcelo; Higuaín (Raúl, 29'/2ºT) e Benzema (Van Nistelrooy, 37'/2ºT). Técnico: Manuel Pellegrini.