Por unanimidade, Portuguesa perde julgamento e segue na série B

O clube paulista perdeu quatro pontos pela escalação irregular do jogador Héverton
A tentativa da Portuguesa de reverter a punição recebida pela escalação irregular de Héverton não obteve sucesso. Por unanimidade de votos (oito a favor e nenhum contra), a punição do clube paulista foi confirmada nesta sexta-feira, após julgamento do STJD.

Expulso na derrota para o Bahia por 1 a 0, pela 36ª rodada, Héverton não enfrentou a Ponte Preta e não poderia ter atuado também diante do Grêmio. Por isso, o clube foi punido com a perda de quatro pontos, caindo para a série B no lugar do Fluminense.

O advogado da Lusa, João Zanforlin, citou declarações do presidente da CBF, José Maria Marin, alegando que o resultado em campo deveria prevalecer. A defesa da Lusa destacou também que o jogador não influenciou no resultado da partida.

Porém, as alegações da Lusa não foram suficientes para convencer os auditores, que por unanimidade votaram pela pela punição. "Virada de mesa seria não observar as regras. Quem cumpre o regulamento não vira a mesa", justificou Neuhaus.