Abel Braga lamenta falhas do Internacional e revela: "Não gostaria de estar na Sul-Americana"

O técnico do Colorado exalta a força do Ceará e promete foco no Brasileirão
Abel Braga, técnico do Internacional, lamentou erros "incríveis" na derrota por 3 a 1 para o Ceará, elogiou o ataque adversário, comandado pelo veterano Magno Alves e admitiu que o Vovô foi melhor em casa e no Beira-Rio, na primeira partida.

Com o resultado, o time de Abel está fora da Copa do Brasil. O comandante do time gaúcho cobrou as falhas defensivas da equipe, minimizou a disputa da Sul-Americana e quer recuperar a moral dos jogadores para a sequência do Campeonato Brasileiro.

"O Ceará é um time forte. Hoje entrei com dois volantes para cobrir o avanço dos nossos laterais. Queria fazer o gol primeiro. E demos o que o nosso adversário queria. Mas se você analisar foram falhas incríveis. A defesa teve um dia ruim. Mas não dá para reclamar de nada. É manter o momento do Brasileiro que, está bom", disse Abel após a partida.

"Eu lamento. Queríamos conquistar tudo. Não teve opção. Era continuar a jogar a Copa do Brasil. Eu não gostaria de estar na Sul-Americana. Em 2012, foi um ganho que o Fluminense teve. Na época, os eliminados na Libertadores não entravam na Copa do Brasil", acrescentou ele.

"O Flu [na ocasião] teve várias semanas livres para trabalhar, e os adversários não. É mais um motivo para não querer estar. É melhor ter no meio do Brasileiro jogos da Copa do Brasil que da Sul-Americana. Complicado. O calendário ficou apertado por causa da Copa", concluiu o treinador.

O Internacional enfrenta, no próximo sábado, o Goiás, no Serra Dourada, pela 15ª rodada do Brasileirão. O time é 2º colocado, dois pontos atrás do líder Cruzeiro.