Maradona elogia Mascherano e acredita que vencer a Alemanha não é impossível

A Albiceleste chega a uma final de Copa do Mundo, 24 anos depois, e recebe elogios do maior ídolo argentino

Diego Maradona, maior ídolo argentino, comemorou a classificação da Albiceleste e revelou confiança no título da Copa do Mundo. A equipe de Alejandro Sabella enfrenta a Alemanha, no próximo domingo, às 16h, no Maracanã.

Para o ex-jogador, a Argentina recuperou seu prestígio com o novo treinador e com o "excepcional" Javier Mascherano, um dos destaques da partida desta quarta-feira.

"Outra vez a Argentina em uma final. A camisa argentina, que havia perdido um pouco de prestígio, hoje volta a recuperá-lo, com a direção de Sabella e um Mascherano excepcional", analisou Maradona em seu programa De Zurda [de Canhota em português], transmitido pela rede de TV Telesur.

"Quando disse que era Mascherano e mais dez, alguns riram, mas hoje não sei se ainda podem rir. 'Masche' merecia este reconhecimento do povo", acrescentou ele.

O craque exaltou a festa dos torcedores argentinos, analisou a atuação de Messi e também afirmou que vencer a Alemanha, na decisão do Mundial, e chegar ao tricampeonato mundial não é impossível.

"É muito bom ver o povo voltando ao Obelisco [em Buenos Aires], a volta do prestígio e de uma seleção com a qual nos identificamos", continuou ele.

"A Alemanha não é impossível. Os alemães estão confiantes [após a goleada por 7 a 1 sobre o Brasil], e é melhor assim porque quanto mais confiança mais vão se surpreender", projetou Maradona.

Sobre a atuação de Lionel Messi contra a Holanda, o ex-jogador ponderou que o camisa 10 da equipe "sentiu o cansaço e foi muito marcado, mas jogou bem quando teve a bola".