Sabella elogia empenho de Holanda e Argentina: "Foi um jogo muito equilibrado"

Treinador da Albiceleste lamenta ter um dia a menos de descanso do que a Alemanha, mas promete empenho total na final da Copa do Mundo

O técnico da Argentina, Alejandro Sabella, comemorou a classificação à final da Copa do Mundo, após vitória nos pênaltis contra a Holanda.

O comandante argentina revelou felicidade, mas lamentou ter um dia a menos de descanso para os jogadores antes da decisão, já que a Alemanha jogou ontem contra o Brasil.

"Esta foi uma partida muito equilibrada, de posse de bola e marcação, acho que tivemos melhores chances para marcar. Se tivéssemos perdido nos pênaltis, eu ainda teria repetido que a partida foi um empate. Devemos levar em conta o nosso desempenho, e eu estou muito satisfeito com a nossa equipe", disse Sabella durante entrevista coletiva.

"Temos um dia menos do que a Alemanha antes da final, mas eu estou muito feliz com o que os meus jogadores fizeram", afirmou ele.

"Estou muito feliz por várias razões. Por causa dos jogadores, do grupo, mas também da minha família, de todos aqueles que de uma forma ou outra colaboraram ou me fizeram trabalhar para ser melhor. Eu faço isso por minha família. Fizemos história e chegamos à final", continuou o treinador argentino.

A Argentina, que chega a uma final de Copa, algo que não acontecia há 24 anos, enfrenta a Alemanha no próximo domingo, às 16h, no Maracanã, na grande decisão do Mundial. Sabella exaltou a importância de Mascherano na equipe e revelou sua admiração por Brasil e Alemanha.

"Ele [Mascherano] é o nosso emblema. Cada treinador que trabalha com ele sabe o quão bom ele é. Guardiola e Benitez quiseram levá-lo com eles. Ele é o nosso ícone", analisou ele.
Emocional para ganhar em 9 de julho

"Tenho grande admiração por dois países do ponto de vista do futebol, Brasil e Alemanha A Alemanha sempre demonstra força física, tática e força mental. É um país que sabe o que o trabalho em equipe e a organização são essenciais", concluiu Sabella.